Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


25 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Gustavo Mendanha ordena início das obras de contenção da erosão no Jardim Luz - Jornal Brasil em Folhas
Gustavo Mendanha ordena início das obras de contenção da erosão no Jardim Luz


Na manhã desta quinta-feira (25) o prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha, concedeu uma entrevista coletiva onde anunciou a decisão de iniciar as obras de reparo da erosão do Jardim Luz com recursos do Tesouro Municipal até que os R$ 30 milhões garantidos pelo Governo Federal sejam transferidos. Na ocasião, foi assinado uma Ordem de Serviço autorizando o início das obras no local, que terão um custo de R$ 7,3 milhões e deverão ser concluídas entre quatro e seis meses.
“Todos sabemos da burocracia para a obtenção de recursos. Mas o caso é de urgência e não podemos deixar que aconteça nenhuma tragédia. Por isso, apesar de ainda estarmos esperando a transferência dos recursos, iremos iniciar esta primeira etapa da obra com recursos próprios. É muito importante que estes recursos sejam disponibilizados o quanto antes para podermos empenhar tantas outras obras importantes para a população” – lembra o prefeito.

A definição pelo adiantamento das obras ocorreu devido à urgência no cenário das famílias que se encontram em situação vulnerável e também pela burocracia nos trâmites do processo de transferência dos recursos já assegurados pelo Governo Federal via Ministério da Integração Nacional. As obras de contenção das erosões do Jardim Luz fazem parte de um plano emergencial de contenção de cinco grandes erosões do município entregues ao ministro da pasta, Helder Barbalho.

“Temos plena convicção de que o processo será concluído nos próximos dias. Mas como nem sempre a dinâmica dos trâmites se dão com a velocidade necessária, o prefeito Gustavo Mendanha tomou esta decisão a fim de evitar possíveis catástrofes. Nós, gestores públicos locais, justamente por estarmos mais perto da população, temos a obrigação de tomarmos medidas enérgicas neste tipo de situação” – pontua o secretário de Infraestrutura, Mário Vilela.

Ele explica que na primeira etapa da obra consiste na expansão e na ramificação de galerias e em melhorias na captação (bocas de lobo) e na drenagem do bairro. Na segunda etapa será realizado aterro definitivo da aérea erosiva e, por fim, a recomposição da pavimentação asfáltica do local. Em seguida a Secretaria de Meio Ambiente realizará a recomposição do fundo de vale.

Histórico

A aprovação do plano emergencial pela Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, órgão do Ministério da Integração Nacional, possibilitou a destinação de R$ 30 milhões para solucionar definitivamente o problema nos locais. A confirmação da aprovação se deu no dia 09 de março, quando foi publicada uma portaria no diário Oficial da União (DOU) reconhecendo a situação de emergência em cinco erosões do município.

Um laudo produzido no dia 03 de maio, como resultado de uma vistoria técnica realizada por representantes do Governo Federal, assegurou a periculosidade do local. O documento elaborado pela diretora do Departamento de Minimização de Desastres, Adelaide Maria Nacif, e pela coordenadora geral de Engenharia e Estudos do Ministério da Integração Nacional, engenheira civil Dina Elarrat de Araújo Gama; era parte das exigências para a transferência dos recursos pelo Governo Federal.

Participação

A Prefeitura de Aparecida pede que a população colabore com a limpeza urbana do município destinando corretamente o lixo particular e/ou industrial e denunciando o despejo irregular de entulho, que respondem pela maior parte dos problemas das erosões no município, pelos telefones 3545-5930 e 3545-5849. A Prefeitura também disponibiliza um serviço de recolhimento de objetos e móveis não desejados, o Disque Busca: 3545-9969.

 

Últimas Notícias

Jovens têm menos chance de contratação e mais de serem demitidos
Bolsa cai e dólar fecha em R$ 3,80
Araújo: dispensa de status especial na OMC nos coloca como país grande
Países sul-americanos devem sair de uma só vez da Unasul, diz ministro
Chanceler descarta emprego das Forças Armadas na Venezuela
Moçambique, Zimbábue e Malauí tentam identificar vítimas de ciclone
Nova Zelândia quer proibir, em abril, venda de armas do tipo militar
Conselho Europeu aceita prorrogar saída do Reino Unido para maio

MAIS NOTICIAS

 

Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
 
 
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
 
 
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
 
 
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
 
 
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
 
 
Conflitos e segurança poderão contar pontos na avaliação de escolas

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212