Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Vacinação contra a febre amarela será intensificada na região serrana do Rio - Jornal Brasil em Folhas
Vacinação contra a febre amarela será intensificada na região serrana do Rio


A Secretaria de Estado de Saúde vai ampliar a vacinação contra a febre amarela no município de Petrópolis, na região serrana do Rio, dentro da estratégia de priorizar os municípios mais vulneráveis. As cidades vizinhas de Teresópolis e Nova Friburgo também ganharão reforço nas ações de imunização da população. As novas orientações aos três municípios estão sendo passadas por meio de notas técnicas, após confirmação da morte de um macaco por febre amarela em Petrópolis.

O subsecretário de Vigilância em Saúde, Alexandre Chieppe, informou que técnicos do seu setor estiveram reunidos com representantes dos três municípios para traçar as estratégias de vacinação. Foi decidido diminuir as restrições de vacinação para alguns segmentos da população.

“Com a confirmação da circulação do vírus em Petrópolis, é preciso pesar os riscos e benefícios da vacina. Nossa orientação, portanto, é para que idosos e gestantes sejam vacinados, desde que sejam submetidos a uma avaliação individual. A vacina é contraindicada caso haja alguma deficiência no sistema imunológico. É importante lembrar que a vacina contra a febre amarela pode ser tomada com a da gripe. São vacinas seguras e eficientes na proteção contra essas doenças”, explicou.

Novos lotes de vacinas estão sendo liberados para as cidades de Petrópolis e Teresópolis. Nova Friburgo tem vacina em quantidade suficiente para imunizar à população. O Rio já registrou sete mortes por febre amarela este ano.

O secretário de Estado de Saúde, Luiz Antônio Teixeira Júnior, lembrou que a vacinação preventiva em Petrópolis teve início em 18 de março. “Estamos conseguindo nos antecipar e adotar medidas preventivas com base na evolução do cenário epidemiológico. As áreas rurais da cidade já têm boa cobertura vacinal. O momento é o de reforçar as ações e intensificar a prevenção. Contamos com a população para que todos compareçam aos postos de vacinação”, destacou.

Prevenção

Nas cidades onde já existe a confirmação do vírus, vem sendo priorizada a imunização dos habitantes. Este é o caso das cidades de Guapimirim, Duque de Caxias e Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Esses municípios também estão recebendo novos lotes de vacina para intensificar a imunização dos moradores, como medida preventiva.

Controle de vetores

O superintendente de Vigilância Epidemiológica e Ambiental da Secretaria de Estado de Saúde, Mario Sérgio Ribeiro, disse que o mosquito que está transmitindo a febre amarela é o vetor silvestre, que vive nas matas e regiões rurais. “Portanto, é fundamental que as equipes de vigilância dos municípios fiquem atentas a possíveis casos. Estamos em um período de baixa circulação do mosquito, mas, ainda assim, a população não pode deixar de se vacinar”, alertou.

 

Últimas Notícias

Estimativa do mercado para inflação cai pela quarta vez seguida
Autoridades de Cuba anunciam retorno de médicos antes do fim do ano
Guatemala monitora atividades de vulcão que pode ter novas erupções
Marcelo Piloto é extraditado do Paraguai para o Brasil
Ex-CEO da Nissan é preso no Japão suspeito de reduzir próprio lucro
Governador eleito do Rio promete nova concessão para o Maracanã
Relatório alerta que há 45 barragens sob ameaça de desabamento
Relatório alerta que há 45 barragens sob ameaça de desabamento

MAIS NOTICIAS

 

Estimativa do mercado para inflação cai pela quarta vez seguida
 
 
Autoridades de Cuba anunciam retorno de médicos antes do fim do ano
 
 
Guatemala monitora atividades de vulcão que pode ter novas erupções
 
 
Ex-CEO da Nissan é preso no Japão suspeito de reduzir próprio lucro
 
 
Governador eleito do Rio promete nova concessão para o Maracanã
 
 
Relatório alerta que há 45 barragens sob ameaça de desabamento

 


 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212