Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


26 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Evento chama a atenção para a importância de brincar na infância - Jornal Brasil em Folhas
Evento chama a atenção para a importância de brincar na infância


Acesso amplo à tecnologia, falta de segurança nos espaços públicos ou de tempo na agenda cheia de compromissos. Atualmente, vários aspectos da rotina dificultam a dedicação das crianças a uma atividade básica e essencial para o seu desenvolvimento pleno: brincar. “É a única obrigação da criança. É a linguagem dela, a expressão cultural, a maneira como ela se relaciona com o mundo e como o descobre”, explica Letícia Zero, coordenadora da secretaria executiva da organização Aliança pela Infância.

Há 15 anos, a entidade organiza atividades de incentivo à brincadeira no Brasil. Neste ano, promove a oitava edição da Semana Mundial do Brincar, pouco antes do Dia Mundial do Brincar, comemorado em 28 de maio. A programação inclui palestras, rodas de conversas e mobilizações para as famílias, além de brincadeira para crianças e adultos. O evento se encerra no domingo (28). Em 2016, cerca de 200 mil pessoas aderiram à proposta em mais de 200 municípios brasileiros.

Letícia explica por que é importante ter uma data exclusiva para estimular a brincadeira, atividade tão simples e natural na infância. “Quanto as crianças de 50 anos atrás brincavam mais do que as crianças de hoje? Elas tinham mais tempo e espaço para isso. Toda a mudança do mundo e as tecnologias fazem com que as crianças de agora cresçam rápido demais. A gente pensa em toda a competitividade e sucesso e por isso quer que elas aprendam matemática, inglês, natação, e a gente acaba criando uma agenda cheia de atividades que tomam o cotidiano da criança e ela fica sem o fator que é mais fundamental para o desenvolvimento dela”, sintetiza.

A contradição entre a busca pelo desenvolvimento infantil que opõe as atividades dirigidas ao brincar livre norteou a escolha do tema desta edição: “O brincar que encanta o tempo”. “Quando uma criança mergulha na brincadeira, ela para o tempo. Os longos intervalos de tempo para a criança criar, socializar, estar com ela mesma, imaginar, são muito preciosos. As crianças agora vivem o tempo dos adultos e os adultos andam muito apressados. É importante lembrar aos adultos que esse tempo é necessário e que a gente precisa colocar em nossa agenda o tempo para brincar”, aconselha a professora Mariana Campello, ativista pela infância e organizadora da Semana do Brincar em Brasília. Na capital, desde o domingo estão sendo realizadas atividades para pais e filhos.

Para participar do movimento, não é necessário atuar na área nem ser ligado à nenhum órgão específico. Basta propor as brincadeiras ou atividades gratuitas e que valorizem a união de pessoas de diversas idades e culturas. Para inscrever uma atividade, acesse a página do movimento.

 

Últimas Notícias

Temer deixa prédio da Polícia Federal no Rio
Jovens têm menos chance de contratação e mais de serem demitidos
Bolsa cai e dólar fecha em R$ 3,80
Araújo: dispensa de status especial na OMC nos coloca como país grande
Países sul-americanos devem sair de uma só vez da Unasul, diz ministro
Chanceler descarta emprego das Forças Armadas na Venezuela
Moçambique, Zimbábue e Malauí tentam identificar vítimas de ciclone
Nova Zelândia quer proibir, em abril, venda de armas do tipo militar

MAIS NOTICIAS

 

Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
 
 
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
 
 
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
 
 
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
 
 
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
 
 
Conflitos e segurança poderão contar pontos na avaliação de escolas

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212