Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Manifestantes protestaram contra aumento da passagem - Jornal Brasil em Folhas
Manifestantes protestaram contra aumento da passagem


Cerca de 400 estudantes com faixas, cartazes e apitos se reuniram no final da tarde de sexta-feira (12) na Praça Cívica, no Centro de Goiânia, para protestar contra o aumento da passagem do transporte coletivo e a privatização da Metrobus. Marcado pelas redes sociais, a expectativa era de reunir mais de 500 pessoas.
Cantando “vem para rua, vem contra o aumento”, os manifestantes desceram a Avenida Goiás até a Praça do Bandeirantes, onde fizeram uma queima de caixas de papelão. Depois seguiram pela Avenida Anhanguera com destino ao Terminal Praça da Bíblia, escoltados pela Polícia Militar.
Nossa equipe de reportagem flagrou representantes da Rede Metropolitana de Transportes Coletivos (RMTC) acompanhando a manifestação.
O reajuste da passagem e os recorrentes problemas no sistema do transporte coletivo da Grande Goiânia incomodaram muita gente. “Estamos na luta, manifestando contra o reajuste da tarifa dos ônibus e pedindo melhorias no transporte público”, disse a estudante de Direito Sara Macedo.
O protesto foi motivado depois que o presidente do Sindicato das Empresas de Transporte, Décio Caetano, afirmou que mesmo com o aumento no valor da passagem, não há nenhum projeto para melhorar o transporte.
Outro estudante de Direito, Ronaldo Albuquerque, disse que o objetivo do protesto era chamar a atenção sobre o preço abusivo da passagem e a privatização da Metrobus, que opera no Eixo Anhaguera. “Nosso objetivo é confrontar as empresas do transporte, do Estado e dos municípios. Quarenta centavos de aumento é um absurdo. Não queremos também a privatização da Metrobus”, critica.

ENCAPUZADOS - Durante o percurso, manifestantes encapuzados, no mesmo sentido dos black blocs, passaram pelas plataformas do Eixo e quebraram guichês e catracas com pedaços de paus. Alguns integrantes do movimento pacífico, revoltados com a desordem, narraram à nossa equipe de reportagem que os vândalos não faziam parte do protesto e que nunca participaram de reuniões de mobilização. “Eles aproveitaram da oportunidade para fazer quebra-quebra”. Ao chegarem ao Terminal Praça da Bíblia, no Setor Leste Universitário, ponto final do protesto, todos os ônibus haviam sido recolhidos. Ocorreu então quebra-quebra, queima de caixas de papelão e uma verdadeira desordem.
O aumento do valor da passagem de R$ 3,30 para R$ 3,70, para os 18 municípios da Região Metropolitana de Goiânia, foi anunciado no dia 3 de fevereiro pela Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC). O novo valor começou a valer no sábado (6) .
Segundo o presidente da CMTC, Murilo Guimarães Ulhõa, o valor foi atualizado (reajuste de 12,1%) por conta dos índices inflacionários, alta do preço do óleo diesel, salário dos motoristas e variação do número de usuários por quilômetros.
Durante entrevista coletiva, o presidente do órgão garantiu que no prazo de 10 dias, os usuários da Grande Goiânia iriam receber 29 novos ônibus e que 100% da frota terão escadas com elevador para pessoas portadoras de necessidades especiais. De acordo com a CMTC, 15 milhões de passageiros usam o transporte coletivo por mês nos 18 municípios que integram a Grande Goiânia, incluindo os usuários do Eixo Anhanguera.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212