Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


15 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Pezão sanciona aumento da contribuição previdenciária de servidores estaduais - Jornal Brasil em Folhas
Pezão sanciona aumento da contribuição previdenciária de servidores estaduais


O governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, sancionou a lei que eleva de 11% para 14% a contribuição previdenciária de todos os servidores estaduais ativos do Executivo, Legislativo e Judiciário.

A medida, publicada hoje (29) no Diário Oficial do estado, deixa de fora inativos e pensionistas com vencimentos de até R$ 5.531,31, o que representa 68% (112.127) do total de inativos. No que diz respeito aos pensionistas, 61% (54.428) não terão aumento de alíquota. A contribuição patronal de todos os poderes passa de 22% para 28%.

A cobrança da nova alíquota não terá efeito imediato. A medida entra em vigor 90 dias após a sanção da lei e o pagamento integral dos salários e vencimentos dos servidores ativos, inativos e pensionistas, incluindo o 13° salário, que continua sendo pago parceladamente para grande parte dos servidores.

De acordo com o secretário da Casa Civil, Christino Áureo, a lei é fundamental para o reequilíbrio fiscal do estado, já que a despesa previdenciária representa o maior impacto no déficit das finanças do estado do Rio de Janeiro.

“É importante salientar que a maior contribuição para reforçar a Previdência virá do empregador, ou seja, do Executivo, Legislativo e Judiciário, cuja alíquota está passando de 22% para 28%”, afirmou.

 

Últimas Notícias

Moreira Franco critica peso dos tributos na conta de luz
Inadimplência sobe 4,22% em um ano e atinge 62,89 milhões de pessoas
Dólar fecha em alta, cotado a R$ 3,83
Caixa suspende Minha Casa Minha Vida para faixa intermediária
Sessão do Escola sem Partido é suspensa sem leitura de projeto
Fundador do Escola sem Partido quer aperfeiçoar proposta na Câmara
Retomada sessão para discutir projeto Escola sem Partido
Discussão sobre Escola sem Partido é novamente suspensa na Câmara

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212