Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Defesa de Temer formaliza pedido para que presidente só responda sobre áudio após perícia - Jornal Brasil em Folhas
Defesa de Temer formaliza pedido para que presidente só responda sobre áudio após perícia


A defesa de Michel Temer formalizou nesta quarta-feira o pedido ao Supremo Tribunal Federal (STF) para que o depoimento escrito do presidente só ocorra após a conclusão da perícia do áudio da conversa gravada entre ele e o delator Joesley Batista, dono da JBS.
O advogado Antonio Mariz, contratado para defender o presidente, já tinha anunciado que seu cliente não deveria responder a questões sobre o áudio até que a perícia da Polícia Federal (PF) fosse concluída. O depoimento de Temer foi autorizado nesta terça-feira pelo relator da Lava-Jato no STF, ministro Edson Fachin, e será tomado por escrito, em data ainda não definida.

Temer, depois de receber da Polícia Federal (PF) o interrogatório pedido pela Procuradoria Geral da República (PGR), terá prazo de 24 horas para respondê-lo por escrito.

O ministro do STF Edson Fachin, relator da Lava-Jato na Corte, já determinou que as perguntas sejam enviadas à PF assim que forem concluídas as investigações. De acordo com ele, isso deve ocorrer em até dez dias.

Joesley gravou a conversa que teve com Temer em 7 de março, no Palácio do Jaburu, sem conhecimento do presidente. No áudio, o empresário fala com Temer sobre pagamento de propina ao ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha e a um procurador da República, e também pede para o presidente ajudá-lo a pressionar o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles.

O áudio está sendo periciado pela PF e, segundo a defesa de Temer, foi manipulado. No entanto, em nenhuma entrevista recente o presidente desmentiu o conteúdo das conversas ou ao menos negou o encontro, que ocorreu fora da agenda oficial, no porão do Palácio do Jaburu. A polícia pediu prazo de 30 dias para concluir o trabalho.

 

Últimas Notícias

Brasil perdeu 7,2 milhões de linhas de celular no ano passado
Petrobras reduz em 3% GLP empresarial nas refinarias
Ministro do STJ nega pedido de prisão domiciliar a João de Deus
Escassez de chuvas leva governo a acionar termelétricas mais caras
Picciani, Paulo Melo e Albertassi serão julgados por Bretas
Suspensa permissão para deputada receber denúncias contra professores
MPT não descarta pedir bloqueio dos bens do Flamengo
Número de mortos identificados em Brumadinho chega a 151

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212