Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


25 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Robô inspirado em baratas é criado para localizar pessoas soterradas - Jornal Brasil em Folhas
Robô inspirado em baratas é criado para localizar pessoas soterradas


A capacidade que as baratas têm de se infiltrar em fendas e continuar a se mover rapidamente inspirou a construção de um robô projetado para localizar pessoas soterradas por escombros.

O que é impressionante nas baratas é sua capacidade de correr tão rapidamente num espaço de apenas 0,8 centímetros como em outro de 1,6, reorientando completamente as pernas para um lado de seu corpo, exlicou Kaushik Jayaram, pesquisador da Universidade de Harvard e um dos principais autores deste estudo, divulgado nesta segunda-feira pelos anais da Academia de Ciências dos Estados Unidos (PNAS).

Em um espaço livre, esses insetos, que medem cerca de 3,7 centímetros de altura, quando se deslocam podem diminuir o tamanho do seu corpo até um quarto de centímetro, segundo este especialista, que disse ter usado câmeras ultra-rápidas para observar as baratas.

Há 25 anos já se sabia que estas baratas americanas conseguiam correr sobre duas pernas em 1,5 metros (50 vezes o comprimento de seu corpo) por segundo.

Os cientistas também descobriram que estes insetos podem suportar uma força equivalente a 900 vezes seu peso sem sofrer ferimentos.

Inspirando-se nas técnicas das baratas, os pesquisadores elaboraram um pequeno robô, simples e barato, que cabe na palma de uma mão. O aparelho pode usar as pernas quando é esmagado e protegê-las com uma camada de plástico tão sólida e lisa como as asas que cobrem a parte de trás das baratas.

Batizado CRAM (Compressible robot with articulated mechanisms), este robô foi capaz de infiltrar-se através de rachaduras e correr em espaços duas vezes menores do que sua altura.

No caso de um terremoto, as equipes de resgate precisam saber se os pedregulhos são estáveis ​​e seguros, mas os robôs em uso atualmente não conseguem ficar sob os escombros, afirmou Robert Full, professor de biologia na Universidade da Califórnia, em Berkeley.

Caso haja muitas rachaduras e destroços é possível enviar um grupo destes robôs para localizar sobreviventes e os pontos seguros para a entrada de resgate, argumentou.

Segundo ele, ainda trata-se de um protótipo que demonstra a viabilidade de construir robôs mais eficazes inspirados em insetos dotados de exoesqueletos.

Os insetos são os animais mais preparados para sobreviver, porque podem acessar praticamente qualquer lugar, e nós devemos nos inspirar neles para fabricar dispositivos que reproduzem seus poderes, estimou.

As baratas também são capazes de multiplicar a força de sua mandíbula com uma combinação de contrações de fibras musculares que lhes permite quebrar materiais duros como madeira, produzindo uma pressão equivalente a 50 vezes o seu peso, de acordo com um estudo publicado em novembro passado na PLoS ONE.

 

Últimas Notícias

Jovens têm menos chance de contratação e mais de serem demitidos
Bolsa cai e dólar fecha em R$ 3,80
Araújo: dispensa de status especial na OMC nos coloca como país grande
Países sul-americanos devem sair de uma só vez da Unasul, diz ministro
Chanceler descarta emprego das Forças Armadas na Venezuela
Moçambique, Zimbábue e Malauí tentam identificar vítimas de ciclone
Nova Zelândia quer proibir, em abril, venda de armas do tipo militar
Conselho Europeu aceita prorrogar saída do Reino Unido para maio

MAIS NOTICIAS

 

Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
 
 
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
 
 
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
 
 
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
 
 
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
 
 
Conflitos e segurança poderão contar pontos na avaliação de escolas

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212