Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Paulistas se despedem do carnaval com samba e até punk - Jornal Brasil em Folhas
Paulistas se despedem do carnaval com samba e até punk


Desde o final da manhã de hoje (14), um público predominante jovem se espalha pelas ruas dos bairros de Pinheiros e Vila Madalena, na zona oeste da cidade de São Paulo, na festa de despedida do carnaval. Nessa região, três dos 27 blocos carnavalescos tinham programação para este domingo: Chega Mais, Pirajá e Vou de Táxi.

Apesar de a programação incluir músicas infantis do grupo Balão Mágico, da cantora e apresentadora Xuxa e outros sucessos de 1990, era ao som de funk que muitos jovens dançavam. Era o esquenta - período antes do desfile – animado por um dos três trios elétricos, no começo da tarde. “Temos canções bem variadas”, disse Mariana Augusto, uma das organizadoras. Segundo ela, o Vou de Táxi sempre desfila no pós-carnaval.

Alguns dos participantes chegaram para o desfile fantasiados e muitos procuraram entrar no clima utilizando adereços comprados de camelôs no local. Tiaras coloridas enfeitadas com rosinhas ou colares havaianos eram vendidos por preços variando entre R$10,00 e R$ 20,00.

Com o forte calor deste domingo, as caixas de isopor com água e cerveja esvaziavam, rapidamente, para alegria dos comerciantes. Uma garrafa de água de 500 mililitros saia por R$ 5,00, o mesmo preço cobrado pela latinha de cerveja. “Eu sempre vendo na porta dos estádios, mas neste carnaval estou circulando entre os blocos”, contou satisfeita a vendedora ambulante Jussara Santos, de 28 anos.

Em meio aos jovens, a turista Stefany Dupont, de 53 anos, de Lyon, na França, balançava o corpo meio tímida, usando um colar havaiano. Ela contou que estava a passeio na cidade e aproveitou para se divertir com bloco. “Quando não tem violência é muito bom para a gente se divertir e conhecer as pessoas”, disse o estudante do ensino médio, Matheus Hadad, 16 anos, que nos últimos dias participou de outros blocos.

A notícia de que o carnaval de rua de São Paulo vem crescendo, fez a funcionária pública Juliana Kobata, de 29 anos, quebrar a tradição de passar o carnaval fora da capital paulista. Desta vez, ela decidiu se reunir a amigos e cair na folia das ruas de São Paulo. “Geralmente, quando viajo, costumo descansar, indo à praia, mas passei um carnaval no Rio, nos blocos de lá, e acho que os de São Paulo estão bem animados”.

O estudante de engenharia, Pedro Gustavo, de 24 anos, morador da cidade de São Paulo, foi até ao local atraído por amigos e pela fama de que o carnaval de rua em São Paulo está cada vez maior. “Eu passei o carnaval no Rio, tem uns blocos muito legais lá também, e se o carnaval de São Paulo continuar crescendo acho que não vai perder para o Rio”, concluiu ele.

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212