Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


24 de Feb de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Nepal inicia medição do Everest para constatar alterações após terremoto - Jornal Brasil em Folhas
Nepal inicia medição do Everest para constatar alterações após terremoto


Katmandu, 16 jun (EFE).- O Departamento de Cartografia (Dos) do Nepal iniciou a medição do Everest, estabelecida em 1954 em 8.848 metros pelo topógrafo indiano B.L Gulatee, para determinar se sofreu alguma alteração após o terremoto de abril de 2015, que deixou 9 mil mortos.

Começamos a primeira fase de medição, denominada nivelamento, indicou nesta sexta-feira à Agência Efe o diretor-geral do DoS, Ganesh Prasad Bhatta, sobre um processo que entrou em andamento no domingo em Bansghari, a 140 quilômetros ao sul do pico mais alto do mundo.

Os resultados, que devem ser divulgados em cerca de dois anos, revelarão se a altura do Everest experimentou alguma modificação por causa do terremoto e suas réplicas e pelo contínuo deslocamento das placas tectônicas, como sugeriram diferentes estudos, detalhou Bhatta.

O projeto utilizará a tecnologia mais avançada para realizar medições gravimétricas e de altura, avaliações matemática e inspeções com GPS.

Contaremos com ajuda de especialistas e cientistas internacionais, ao mesmo tempo que utilizaremos a última geração de equipamentos para realizar a medição, afirmou o diretor-geral, ao confirmar a participação da Associação Internacional de Geodesia.

O diretor-geral descartou, no entanto, o envolvimento do Serviço de Cartografia da Índia, um organismo dependente do Departamento de Ciência e Tecnologia do Governo de Nova Délhi, que em janeiro anunciou unilateralmente que este ano mediria a montanha mais alta do mundo.

O projeto do Nepal requerer um investimento de cerca de de US$ 1,4 milhão, dos quais por enquanto o Governo de Katmandu outorgou ao DoS cerca de US$ 194 mil.

O teto do mundo foi situado em 1954 pelo topógrafo indiano B.L Gulatee em 8.848 metros, uma medida retificada em 1975, quando o Nepal e a China reconheceram a fronteira compartilhada e fixaram a altura do pico em 8.848,13 metros.

Em 1999, uma equipaeda Sociedade Nacional Geográfica dos EUA determinou utilizando tecnologia GPS que o Everest media 8.850 metros, mais um de neve.

E em 2006, a China rebaixou ligeiramente a altura ao anunciar que, segundo os seus estudos, a montanha mais alta do mundo tinha na realidade 8.844,4 metros, aos quais deviam se somar 3,5m de neve.

Quase dois meses após o terremoto que atingiu o Nepal em abril de 2015, cientistas chineses da Administração Nacional de Cartografia e Informação Geológica asseguraram que após o tremor o teto do mundo se deslocou três centímetros em direção sudoeste, enquanto sua altura não apresentou mudanças.

Acredita-se que a cordilheira do Himalaia aumente a cada ano cerca de quatro milímetros devidos ao movimento das placas tectônicas.

O Himalaia se formou há 50 milhões de anos a partir do choque das placas indo-asiática e eurasiática, um movimento tectônico que transforma esta zona em uma das mais ativas desde o ponto de vista sísmico.

 

Últimas Notícias

Superintendente da Caixa, Marise Fernandes, recebe Título de Cidadã Goiana
Iris Rezende: “Marconi deixou sua marca em todas as áreas administrativas”
Bolsa Universitária: abertas novas inscrições para 10 mil bolsas
Torcidas de Goiás e Vila se mobilizam para a doação de sangue
800 vigilantes penitenciários concluem curso e vão reforçar segurança em presídios
Governo de Goiás entrega mais um colégio de alto padrão no Entorno do DF
Goiás terá 10 mil agentes de saúde formados em técnico em enfermagem
Dois chefs de cozinha representam Goiás na disputa pela maior premiação da gastronomia brasileira

MAIS NOTICIAS

 

Ministro diz que Brasil mantém portas abertas para receber refugiados
 
 
Aprovação da reforma da Previdência é prioridade número um, diz Meirelles
 
 
Conselhos aprovam intervenção federal na segurança do Rio de Janeiro
 
 
Eunício determina que todas as PECs parem de tramitar no Senado
 
 
Maia anuncia criação de observatório para acompanhar ações de intervenção no RJ
 
 
Marun diz que não há como votar reforma da Previdência durante intervenção

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212