Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


22 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Segundo trimestre começa com atividade econômica em alta, diz Serasa Experian - Jornal Brasil em Folhas
Segundo trimestre começa com atividade econômica em alta, diz Serasa Experian


O desempenho do Indicador Serasa Experian de Atividade Econômica para o mês de abril de 2017 avançou 0,2%, já considerados os ajustes sazonais. No entanto, de acordo com o serviço de consultoria, em comparação com o mesmo mês do ano passado, houve recuo de 0,2% na atividade econômica. Com relação ao acumulado do ano até abril, a Serasa Experian informa, em nota divulgada hoje (19), que a retração da atividade econômica chegou a 0,3% em relação ao período acumulado de janeiro a abril de 2016.

Para os economistas da Serasa Experian, o segundo trimestre deste ano abriu com a atividade econômica em alta, seguindo o desempenho do primeiro trimestre. “[A atividade econômica] está impulsionada pela tendência de queda da inflação e das taxas de juros, bem como do ligeiro aumento do grau de confiança tanto dos consumidores quanto das empresas”, avaliam os especialistas da Serasa.

De acordo com a entidade, pelo lado da oferta agregada, os destaques positivos da atividade econômica em abril deste ano foram as altas de 0,8% na atividade industrial e de 0,3% no setor de serviços. Já a atividade agropecuária, depois de altas expressivas ao longo do primeiro trimestre deste ano, exibiu recuo de 0,4% em abril. A oferta agregada é a quantidade de bens e serviços que as empresas oferecerem.

Já demanda agregada do último abril contemplou altas de 0,3% no consumo das famílias, de 0,9% nos investimentos e de 1,3% nas exportações. Mas houve queda de 0,7% no consumo do governo e aumento de 1,2% das importações. A demanda agregada é o total de bens e serviços na economia que será adquirido em todos os níveis de preços.

A atividade agropecuária acumula taxa de crescimento bastante expressiva no acumulado do primeiro quadrimestre deste ano: 15,8% em relação ao mesmo período do ano passado. Já a indústria e o setor de serviços ainda apresentam quedas de 1,8% e de 1,6%, respectivamente.

Ainda em relação ao acumulado dos primeiros quatro meses deste ano, praticamente todos os componentes da demanda agregada recuaram: consumo das famílias (-1,6%), consumo do governo (-1,7%), investimentos (-4,5%), exportações (-0,2%) e as importações, que entram com sinal negativo no Produto Interno Bruto (PIB), cresceram 6,6%.

 

Últimas Notícias

Brasil perdeu 7,2 milhões de linhas de celular no ano passado
Petrobras reduz em 3% GLP empresarial nas refinarias
Ministro do STJ nega pedido de prisão domiciliar a João de Deus
Escassez de chuvas leva governo a acionar termelétricas mais caras
Picciani, Paulo Melo e Albertassi serão julgados por Bretas
Suspensa permissão para deputada receber denúncias contra professores
MPT não descarta pedir bloqueio dos bens do Flamengo
Número de mortos identificados em Brumadinho chega a 151

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212