Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


22 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Reformas mostram resultados positivos, diz presidente do Banco Central - Jornal Brasil em Folhas
Reformas mostram resultados positivos, diz presidente do Banco Central


O presidente do Banco Central (BC), Ilan Goldfajn, disse hoje (19) que a incerteza aumentou nas últimas semanas, mas as reformas podem continuar avançando. “A política econômica doméstica mudou de direção há um ano e as reformas implementadas neste curto período mostraram resultados positivos, por isso a importância de se continuar no caminho correto”.

Ele foi o convidado do encontro com investidores institucionais do Bradesco, em São Paulo, e comentou o atual cenário internacional e doméstico, contextualizando com os desafios da política monetária atual.

Para Goldfajn, o cenário externo tem se mostrado favorável. “A atividade econômica global mais forte tem mitigado os efeitos de possíveis mudanças de políticas econômica nos países centrais”. Afirmou que as políticas econômicas dos Estados Unidos e da China ainda geram dúvidas. “Persistem as incertezas quanto à implementação e a possíveis repercussões externas da política econômica do novo governo dos Estados Unidos na área do comércio internacional, de estímulos fiscais e desregulamentação financeira”, disse.

Preços das commodities preocupam

Quanto à China, o que preocupa o presidente do BC é a evolução dos preços das commodities (mercadorias), “e o apetite ao risco por ativos de economias emergentes”. Goldfajn destacou que o Brasil está menos vulnerável a choques externos. “A economia brasileira apresenta hoje uma maior capacidade de absorver eventual revés, por conta da situação mais robusta de seu balanço de pagamentos e ao progresso no processo desinflacionário e na ancoragem das expectativas”, explicou.

Quanto à redução de inflação, ele avaliou que o comportamento da inflação permanece favorável. “Houve consolidação da desinflação nos componentes mais sensíveis ao ciclo econômico e à política monetária. A desinflação dos preços de alimentos constitui choque de oferta favorável”. A inflação acumulada em 12 meses caiu de 10,7% em dezembro de 2015 para 3,6% em maio deste ano.

Em relação ao cenário econômico doméstico, o presidente do Banco Central destacou que os vários ajustes e reformas aumentaram a confiança e reduziram a percepção de risco. “A continuidade nessa direção, em especialmente com a aprovação da reforma da Previdência e de outras reformas que visam aumentar a produtividade, será importante para a sustentabilidade da inflação e da queda da taxa de juros”, finalizou.

 

Últimas Notícias

Deputado Marlúcio promove caminhonetadas em várias regiões de Aparecida
Dia da Árvore: desmatamento vem caindo, mas ainda há desafios
Brincar com os quatro elementos da natureza ajuda a criança a se desenvolver melhor
Meninas que praticam esportes, cuidado com a alimentação!
Indústria paulista fecha 2,5 mil postos de trabalho em agosto
Aneel descarta revisão de bandeira tarifária em conta de luz
BNDES: empréstimos para Cuba e Venezuela não deveriam ter sido feitos
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212