Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


24 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 União Europeia lança Corpo Médico Europeu para respostas rápidas a emergências - Jornal Brasil em Folhas
União Europeia lança Corpo Médico Europeu para respostas rápidas a emergências


A União Europeia lançou hoje (15) em Bruxelas o Corpo Médico Europeu, com o objetivo de mobilizar, mais rapidamente, equipes médicas e de saúde pública especializadas e equipamento para enfrentar situações de emergência, dentro e fora da União Europeia (UE).

“O Corpo Médico Europeu tem por objetivo dotar a UE de uma capacidade de reação mais rápida e eficaz diante de crises sanitárias que possam surgir. Temos de retirar ensinamentos da luta contra o ébola. Uma das principais dificuldades foi a mobilização de equipes médicas”, observou hoje o comissário europeu de Ajuda Humanitária e Gestão de Crises, Christos Stylianides, durante o evento de lançamento do órgão em Bruxelas.

Segundo Stylianides, através do Corpo Médico Europeu, os Estados-membros do bloco e outros países europeus que participam do sistema podem disponibilizar equipes e recursos médicos para uma mobilização rápida, antes do aparecimento de situações de emergência graves, garantindo assim uma resposta mais ágil e mais previsível.

Dependendo da situação, o Corpo Médico poderá incluir equipes médicas de emergência, peritos em saúde pública e em coordenação médica, laboratórios de biossegurança móveis, aviões de evacuação e equipes de apoio logístico.

“Agradeço a todos os Estados-membros que já deram sua contribuição até o momento e incentivo outros a se juntarem a nós, para que a resposta da UE consiga satisfazer as necessidades crescentes e permita um melhor planeamento e preparação de suas intervenções antes de qualquer catástrofe”, declarou Stylianides.

Até ao momento, nove Estados-membros já designaram equipes e equipamentos para o corpo médico: Bélgica, República Checa, Finlândia, França, Luxemburgo, Alemanha, Espanha, Suécia e Holanda.

A origem da criação do grupo de apoio médico foi o surto de vírus ébola, que revelou a dificuldade em mobilizar de forma rápida pessoal médico, “bem como em enfrentar os desafios de logística e de gestão, que não pararam de aumentar”, diz uma nota da Comissão Europeia.

A crise levou a Alemanha e a França, no final de 2014, a proporem a iniciativa de criação dos Capacetes Brancos, que serviu de base para o Corpo Médico Europeu, que agora faz parte da nova Capacidade Europeia de Resposta de Emergência.

 

Últimas Notícias

Chega a 73 o número de mortos em explosão no México; feridos somam 74
Forte terremoto de magnitude 6,7 atinge o Chile
Mais de 150 imigrantes se afogam no Mar Mediterrâneo
Brasil e Europa vão ser interligados por novo cabo submarino
Acordo para mudar nome da Macedônia gera protestos em Atenas
Ghosn está disposto a aceitar qualquer condição para obter fiança
Bombeiros buscam pessoa desaparecida depois de tromba dágua no Rio
Mega-Sena acumula de novo e pode pagar R$ 38 milhões na quarta-feira

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212