Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


23 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 PF prende suspeito de ser um dos maiores contrabandistas de cigarro do país - Jornal Brasil em Folhas
PF prende suspeito de ser um dos maiores contrabandistas de cigarro do país


A Polícia Federal prendeu hoje (28) Roberto Eleutério da Silva, conhecido por Lobão, suspeito de ser um dos principais contrabandistas de cigarro do Brasil. A prisão faz parte da Operação Revanche, que descobriu que a organização comercializava 800 mil maços de cigarros por dia, vindos do Paraguai.

As prisões de hoje foram de membros da organização nas cidades de Umuarama (PR), São Bernardo do Campo e São Sebastião (SP), além da capital paulista. Lobão, que já havia sido preso há 10 anos, foi encontrado em um flat no bairro de Moema, área nobre da zona sul da cidade de São Paulo. Todos serão ouvidos na Superintendência da Polícia Federal em São Paulo.

As investigações apontam a existência de uma estrutura criminosa em que Lobão era o responsável pela logística do contrabando dos cigarros paraguaios. A carga era guardada em depósitos no centro de São Paulo para ser posteriormente revendida em estabelecimentos e feiras de todo o estado.

A movimentação financeira da organização criminosa chegava a R$ 22 milhões por mês, tornando-a uma das principais no contrabando brasileiro. Apenas durante as investigações, foram feitas cinco apreensões, totalizando 667 mil maços. Cada caixa contendo 25 mil maços era vendida por valores entre R$ 600 e R$ 800.

Foram encontradas contas correntes vinculadas a pessoas ligadas à organização, que atuavam como laranjas, com movimentação total de R$ 500 milhões. Empresas de fachada eram usadas no esquema. Uma nova fase da operação vai investigar a participação de agentes públicos no esquema.

Na ação de hoje, cerca de 120 policiais cumpriram 15 mandados de prisão e 26 mandados de busca e apreensão em São Paulo e no Paraná. Os mandados foram expedidos pela 5ª Vara Federal Criminal de São Paulo. O inquérito policial teve início em março de 2014.

Segundo a PF, os bens dos envolvidos no crime foram bloqueados pela Justiça Federal. Os acusados vão responder por crimes de contrabando, corrupção passiva e organização criminosa, cujas penas variam de um a oito anos de prisão.

 

Últimas Notícias

Saúde libera recursos para atender moradores da região de Brumadinho
Justiça determina prisão preventiva de acusado de espancar paisagista
Irmão de mulher espancada diz que ainda está chocado com a violência
Flamengo pede mais prazo para decidir sobre indenização de vítimas
Profissionais que atuaram em Brumadinho serão monitorados
Auditores descobrem 158 Kg de cocaína na fronteira com a Bolívia
Governo determina medidas de precaução para barragens em todo o país
Bolsonaro irá ao Congresso entregar texto da reforma da Previdência

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212