Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


23 de Jan de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Vasto ciberataque atinge várias multinacionais - Jornal Brasil em Folhas
Vasto ciberataque atinge várias multinacionais


Uma onda de ataques cibernéticos, semelhante à lançada com o vírus WannaCry, atingia nesta terça-feira (27) grandes empresas multinacionais europeias e americanas, após ter afetado companhias e estruturas governamentais na Ucrânia e na Rússia.

Depois de abalar empresas ucranianas, o grupo petrolífero russo Rosneft e os sistemas de monitoramento de radiação na zona de exclusão em torno da central nuclear de Chernobyl, o ataque afetava a companhia de transporte marítimo dinamarquesa Maersk, a gigante de publicidade britânica WPP e o fabricante francês Saint-Gobain.

O laboratório farmacêutico Merck foi a primeira vítima americana conhecida, com seu sistema informático comprometido.

O vírus está se espalhando ao redor do mundo, muitos países são afetados, advertiu no Twitter o pesquisador Costin Raiu, do laboratório russo Kaspersky.

Ainda não foi estabelecida formalmente uma ligação entre os diferentes ataques, que teriam sido simultâneos.

De acordo com informações de várias empresas, o vírus em questão faz aparecer na tela dos aparelhos afetados um pedido de US$ 300 de resgate.

Vários especialistas em segurança cibernética identificaram o vírus como Petrwrap, uma versão modificada do ransonware Petya.

Devido a este ataque, os passageiros do metrô de Kiev não podiam pagar suas passagens com cartão de crédito, os painéis do aeroporto de Kiev não funcionavam, e os bancos ucranianos precisaram paralisar alguns dos serviços oferecidos a seus clientes.

A companhia petrolífera russa Rosneft declarou ser vítima de um poderoso ataque cibernético, ressaltando que a produção de petróleo não havia sido interrompida.

A siderúrgica Evraz também sofreu um ataque, confirmou um porta-voz à agência de notícias Ria-Novosti.

De acordo com a sociedade especializada em cibersegurança Group-IB, cerca de 80 empresas foram atingidas na Rússia e na Ucrânia. Entre elas, Mars, Nivea, Auchan e estruturas do governo ucraniano.

Em 12 de maio, um outro ransonware, Wannacry, afetou milhares de computadores em todo o mundo, paralisando o serviço de saúde britânico e a montadora francesa Renault. Seus autores exigiam um resgate para desbloquear os dispositivos eletrônicos contaminados.

A companhia americana de antivírus Symantec apontou o grupo de hackers Lazarus como suspeito de ter ligações com a Coreia do Norte. Pyongyang negou qualquer ligação com esse ataque em massa.

- Técnicos em Chernobyl -

Na Ucrânia, o primeiro-ministro Volodymyr Groïsman evocou um ataque sem precedentes.

O site do groverno foi bloqueado, bem como o da central nuclear de Chernobyl.

Nossos técnicos realizam a medição de radiação com aparelhos Geiger nas instalações da central, como se fazia décadas atrás, explicou a porta-voz da agência ucraniana responsável por monitorar a área, Olena Kovalchuk.

Em um comunicado, o banco central da Ucrânia informou ter relatado aos bancos e a outros agentes do mercado financeiro um ataque informático externo hoje contra os sites dos bancos ucranianos e empresas públicas e comerciais.

Após esses ataques, os bancos enfrentam dificuldades para restabelecer seus serviços para os clientes, indicou o Banco Nacional da Ucrânia (NBU).

Oschadbank indicou, em nota, ser forçado a recorrer a serviços limitados para os seus clientes.

O site do governo ucraniano também experimentava dificuldades na parte da tarde.

Em sua página no Facebook, o metrô de Kiev informou não ser capaz de aceitar pagamentos com cartão de crédito por causa de um ataque cibernético.

O site oficial e, com exceção de um, os painéis do aeroporto Borispol de Kiev não funcionam mais, declarou a direção do aeroporto em sua página no Facebook, acrescentando que, por essa razão, os voos podem sofrer atrasos.

A investigação se concentra na pista russa, declarou o procurador-geral militar ucraniano Anatoli Matios, citado pela agência Interfax-Ukraine.

Na França, a página da multinacional Saint-Gobain foi invadida. A Saint-Gobain foi alvo do ciberataque. Por segurança, a fim de proteger nossos dados, isolamos nosso sistema de computadores. Estamos resolvendo, declarou à AFP um porta-voz do grupo de materiais de construção.

A maior parte do nossos sistema de computadores parou de funcionar por causa desse vírus, indicou a porta-voz do grupo dinamarquês AP Moeller-Maersk, Concepción Boo Arias.

 

Últimas Notícias

Veja como é a vida do rei Marcio em seu castelo de areia no Rio
Três anúncios para um crime é favorito no SAG, termômetro do Oscar
Shakira é acusada de sonegação fiscal
Exploradores descobrem a maior caverna inundada do mundo no Caribe mexicano
Veja a trajetória de Lula em dez datas
Turquia lança operação contra milícia curda na Síria, bombardeios matam dez
Tribunal iraquiano condena alemã à morte por pertencer ao EI
SPD alemão aprova princípio de coalizão com Merkel

MAIS NOTICIAS

 

Tantas pontuações já não significam nada, afirma premiado chef francês
 
 
Leonardo DiCaprio protagonizará filme de Tarantino sobre Charles Manson
 
 
DiCaprio vai estrelar filme de Tarantino sobre assassinatos de Charles Manson
 
 
Palestinos buscam dar uma resposta a Trump sobre Jerusalém
 
 
Países e organizações indignados com Trump por declarações racistas
 
 
Oliver Stone assina petição para que Lula possa disputar eleição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 4018-8212