Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Prefeitura e órgãos de segurança estudam meios para reduzir a criminalidade em Aparecida - Jornal Brasil em Folhas
Prefeitura e órgãos de segurança estudam meios para reduzir a criminalidade em Aparecida


O prefeito Maguito Vilela se reuniu na tarde desta quarta-feira, 17, com representantes da segurança pública para estudar formas de reduzir a criminalidade em Aparecida de Goiânia. Uma das ações imediatas a serem tomadas é o cumprimento do código de posturas do município que determina o horário de funcionamento dos bares, distribuidoras de bebidas e demais estabelecimentos comerciais que revendem bebidas alcoólicas.

“Muitas vezes a pessoa sai de casa para se divertir e acaba extrapolando e comete crimes contra a vida de outros. Por isso temos que trabalhar em conjunto com os órgãos de Segurança Pública para a prevenção do crime, elegendo ações prioritárias para que o criminoso se sinta coagido, pois a situação hoje é grave e temos que agir com rigor para conter o avanço da criminalidade no município”, pontuou o prefeito Maguito Vilela.

Hoje, no caso das distribuidoras de bebidas que em alguns casos têm se tornado pontos de tráfico de drogas, o código de posturas da cidade determina que o estabelecimento funcione até as 18 horas com possibilidade de liberação de licenças até meia-noite. A orientação então das autoridades é de fiscalizar principalmente aquelas que não possuem licença para funcionamento depois da meia noite e que não possuem nenhum alvará ou licença para estar com as portas abertas.

Para o promotor da 5ª Promotoria da Vara Criminal de Aparecida de Goiânia, Milton Marcolino, que foi quem provocou a reunião com a prefeitura e demais órgãos da segurança pública, para reduzir os números da criminalidade, a ação tem que ser mais enérgica com a criação de um Projeto de Lei para proibir o funcionamento de bares, restaurantes, distribuidoras de bebidas e demais locais após a meia-noite. “Os números da redução de criminalidade em cidades que tomaram essa decisão é bem alto, por isso é preciso haver essa união entre os órgãos públicos”.

O comandante do 2º Comando Regional de Polícia Militar de Aparecida de Goiânia, coronel Mauro Sales ressaltou durante a reunião que apenas o cumprimento do código de posturas já auxilia na prevenção dos crimes. “Hoje nós temos mapeados os pontos e o perfil dos registros de crimes em Aparecida e o tráfico de drogas é a maior causa de homicídios na cidade. E além dos estabelecimentos de revenda de bebidas, as feiras são pontos críticos para as ações da Polícia”, sublinhou o coronel.

Efetivo – Além do rigor na fiscalização das licenças e alvarás de funcionamento dos estabelecimentos de comercialização de bebidas, o prefeito Maguito Vilela disse que irá agendar uma reunião com o governador do Estado para solicitar um efetivo policial maior para Aparecida. “O município hoje tem uma população superior a de Anápolis e o efetivo policial é menor, o que deixa os moradores suscetíveis à ação de bandidos. E esperamos ser atendidos pelo governador”, ressaltou Maguito Vilela.

 

Últimas Notícias

Sul e Sudeste se unem e formam consórcio para ações conjuntas
Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
Feiras em São Paulo oferecem oportunidades de intercâmbio no exterior
Treze de 16 docentes relataram casos de agressão na escola de Suzano

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212