Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


21 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Governo do Rio envia à Alerj projeto de lei com teto de gastos para o estado - Jornal Brasil em Folhas
Governo do Rio envia à Alerj projeto de lei com teto de gastos para o estado


O governo do Rio de Janeiro enviou hoje (27) à Assembleia Legislativa do estado (Alerj) o projeto de lei que estabelece um teto de gastos para o Executivo, Legislativo, Judiciário, Ministério Público e Defensoria Pública. A votação está marcada para a próxima sexta-feira (30).

A aprovação da medida é a última exigência do governo federal para o estado aderir ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF), que permitirá regularizar o pagamento de servidores, pensionistas, empresas terceirizadas e fornecedores.

O líder do PMDB na Alerj, partido do governo, deputado Rafael Picciani, disse que a aprovação da medida pela Casa será o início da solução da crise financeira do estado. “Sendo um consenso entre os demais Poderes com o Executivo e a mensagem chegando à Casa com a confirmação do governo federal de que celebrará [o RRF], o que porá fim ao sofrimento desses servidores, o nosso esforço será nesse sentido [de aprovar]. Ao entrarmos no regime, as soluções são imediatas e o estado passa a voltar a ter uma normalidade. O pior já passou”, disse o parlamentar, filho do presidente da Alerj, deputado Jorge Picciani, do mesmo partido.

A oposição ainda não definiu se votará a favor do projeto do teto de gastos, que limita as despesas primárias para 2018 ao que foi gasto em 2015, corrigido em 10,67%. “Essa adesão ao regime de recuperação fiscal virou uma novela, cada hora é uma nova exigência. Essa do teto de gastos é uma medida desnecessária, porque já tem uma série de outras medidas voltadas para o controle do gasto público no estado. O que não dá é para a gente se impor um outro período de recessão, quando o esperado para os próximos anos é de recuperação econômica. A bancada do PSOL ainda vai aprofundar sua posição sobre isso”, disse o deputado Flávio Serafini (PSOL).

A adesão ao RRF permitirá ao governo do Rio suspender o pagamento das dívidas com a União por três anos, prorrogáveis por mais três, além de autorizar a contratação de novos empréstimos, o que facilitará a regularização do pagamento do funcionalismo, que está recebendo salário parcelado e com atraso há mais de um ano. Segundo o governo do estado, o RRF vai gerar um alívio de R$ 62 bilhões ao Tesouro estadual.

 

Últimas Notícias

Centro está preparado para lançamento de foguete após acidente
Cidades brasileiras integram programa de preservação de florestas
MP denuncia ex-marido de corretora assassinada no Rio
Bolsonaro segue estável e internado no Hospital Albert Einstein
Goiás entra para a elite dos Estados mais competitivos do País
Petrobras eleva gasolina em 2 centavos; diesel permanece inalterado
MME faz consulta sobre planejamento da transmissão de energia elétrica
Inadimplência do consumidor subiu 3,63% em agosto

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212