Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


23 de Jan de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Professores do Rio são instruídos sobre situações de violência - Jornal Brasil em Folhas
Professores do Rio são instruídos sobre situações de violência


Afetados pela escalada de violência que atinge o Rio de Janeiro com mais força nos últimos meses, um grupo de aproximadamente quarenta professores começaram nesta segunda-feira um curso para saber como reagir em situações de risco.

Cada participante do curso de uma semana, oferecido pelo Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV), terá depois a missão de instruir seus colegas nas escolas municipais.

Trata-se de aprender a administrar cada situação, como reagir durante um tiroteio, por exemplo. São gestos simples que podem fazer a diferença, explicou à AFP Lorenzo Caraffi, diretor regional da CICV na América Latina.

O curso se baseia em métodos utilizados pela Cruz Vermelha em missões humanitárias, adaptados agora às necessidades dos professores.

Não são simples receitas para aplicar ao pé da letra. Os participantes do curso devem interagir com a gente para que juntos possamos pensar em soluções, acrescentou Caraffi.

Das 1.537 escolas municipais do Rio, quase um terço delas se encontram em áreas consideradas de risco.

Desde o começo do ano escolar, só sete dos 120 dias de aula transcorreram sem que pelo menos um colégio da cidade tivesse que suspender suas atividades por motivos de segurança.

Na manhã desta segunda-feira, 18 escolas estavam fechadas por operações policiais na Cidade de Deus.

A situação se agravou tanto nos últimos tempos que é importante dispor de novas ferramentas para sobreviver a essas situações de caos, disse Emiliane Tinoco, professora que coordena os recursos humanos de escolas da zona norte do Rio e que participa do curso.

Os professores sabem por experiência que em caso de tiroteio tem que levar as crianças para o corredor, pedindo que eles se agachem. Normalmente eles se sentem muito sozinhos diante dessas situações de estresse, lamentou Tinoco.

Segundo o jornal O Globo, 632 pessoas foram atingidas por balas perdidas no Rio de Janeiro - uma média de mais de três por dia - entre 1º de janeiro e 2 de julho. Entre elas, 67 morreram.

Não vamos resolver os problemas de um dia para o outro, mas não podemos ficar sem fazer nada, explicou o secretário de Educação da prefeitura do Rio, César Benjamin.

 

Últimas Notícias

Veja como é a vida do rei Marcio em seu castelo de areia no Rio
Três anúncios para um crime é favorito no SAG, termômetro do Oscar
Shakira é acusada de sonegação fiscal
Exploradores descobrem a maior caverna inundada do mundo no Caribe mexicano
Veja a trajetória de Lula em dez datas
Turquia lança operação contra milícia curda na Síria, bombardeios matam dez
Tribunal iraquiano condena alemã à morte por pertencer ao EI
SPD alemão aprova princípio de coalizão com Merkel

MAIS NOTICIAS

 

Tantas pontuações já não significam nada, afirma premiado chef francês
 
 
Leonardo DiCaprio protagonizará filme de Tarantino sobre Charles Manson
 
 
DiCaprio vai estrelar filme de Tarantino sobre assassinatos de Charles Manson
 
 
Palestinos buscam dar uma resposta a Trump sobre Jerusalém
 
 
Países e organizações indignados com Trump por declarações racistas
 
 
Oliver Stone assina petição para que Lula possa disputar eleição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 4018-8212