Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


18 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Colômbia detecta segundo surto de febre aftosa em menos de 20 dias - Jornal Brasil em Folhas
Colômbia detecta segundo surto de febre aftosa em menos de 20 dias


A Colômbia detectou outro surto de febre aftosa quase 20 dias depois de reportarem um primeiro foco desta doença que atinge o gado, e da qual o país foi declarado livre em 2009, informaram as autoridades nesta segunda-feira.

O novo foco deste vírus altamente contagioso foi localizado no município de Yacopí, em Cudinamarca, onde registraram 134 animais doentes, indicou o Instituto Colombiano Agropecuário (ICA) em um comunicado.

Em 23 de junho, o organismo reportou animais com febre aftosa em Tame, no departamento de Arauca (fronteira com a Venezuela), mas nesta segunda o ICA declarou oficialmente o fim deste surto.

Conseguimos resolver o foco de [febre] aftosa em Tame e estamos satisfeitos com o trabalho feito, o qual nos permitiu conter a doença sem encontrar mais focos por enquanto, depois da revisão de mais de 9.000 animais, disse o gerente-geral da ICA, Luis Martínez.

No entanto, o ICA declarou quarentena sanitária por um mês em Yacopí.

Além disso, como forma de prevenção, declarou quarentena em mais quatro municípios de Cundinamarca e outras localidades no departamento de Caldas, Boyacá, Antioquia e Santander a fim de fazer a vigilância ativa e erradicar a enfermidade.

Não sabemos se um surto tem relação com o outro surto [...]. Estamos convencidos de que a origem da cepa do vírus é o país vizinho, a Venezuela, disse à imprensa o ministro da Agricultura, Aurelio Iragorri.

Citado no comunicado, o ministro fez um chamado aos pecuaristas e à indústria da carne para trabalhar em conjunto com o objetivo de levar à frente todas as medidas sanitárias que conduzam à erradicação da [febre] aftosa em Yacopí.

Segundo as autoridades, a febre aftosa, cujo primeiro caso na Colômbia se remonta a 1950 proveniente da Venezuela, não afeta a saúde dos humanos e, por isso, o consumo de carne ou leite não representa nenhum risco.

Este vírus atinge somente bovinos, suínos, ovinos, caprinos e outras espécies, explicou o ICA.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212