Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Ex-presidente peruano se entrega para cumprir prisão preventiva - Jornal Brasil em Folhas
Ex-presidente peruano se entrega para cumprir prisão preventiva


O ex-presidente Ollanta Humala e a mulher, Nadine Heredia, entregaram-se na noite desta quinta-feira ao juiz que decretou a prisão preventiva do casal por lavagem de dinheiro relacionada a doações irregulares da Odebrecht.

O casal chegou ao tribunal de automóvel, precedido por uma caravana de carros da polícia que o escoltou desde sua residência em um bairro de Lima, revelou a TV local.

Pouco antes, o juiz Richard Concepción Carhuancho havia decretado 18 meses de prisão preventiva para o casal, acusado pela procuradoria de lavagem de dinheiro envolvendo doações de campanha da Odebrecht.

Defiro o requerimento (...) contra Ollanta Humala e Nadine Heredia e, em consequência, imponho mandado de detenção contra os investigados pelo prazo de 18 meses pelo crime de lavagem de dinheiro, anunciou o juiz Carhuancho.

O procurador Germán Juárez havia solicitado a prisão preventiva de Humala e Heredia por considerar que existia risco de fuga e pedido de asilo dos investigados.

Os advogados do casal já anunciaram que apelarão a instâncias superiores.

A decisão ocorreu ao final da audiência convocada pelo juiz, a qual não compareceram Humala e Heredia, que foram representados por seus advogados.

Há um ofício para sua imediata localização e detenção a nível nacional e internacional, declarou o juiz Carhuancho, acrescentando que a prisão preventiva de Humala e Heredia é idônea e necessária para garantir a investigação.

Existe um alto grau de probabilidade de que (Humala e Heredia) enganem a justiça e obstruam o trabalho probatório, acrescentou o juiz.

Humala utilizou o Twitter para qualificar a decisão do juiz Carhuancho de abuso de poder.

Esta é a confirmação do abuso de poder, que nós vamos enfrentar para defender nossos direitos e os direitos de todos, escreveu Humala antes de se entregar.

Nadine Heredia, líder do Partido Nacionalista de Humala, também recorreu ao Twitter para criticar a decisão. Obrigado às pessoas que não sentenciam antes do tempo e que acreditam na inocência até que se prove o contrário....

Não está claro onde o casal ficará detido, mas a imprensa especula que poderá passar esta noite no Palácio da Justiça, onde existe uma prisão temporária.

O procurador Juárez acusa o casal, que fundou o Partido Nacionalista em 2005, pelos supostos crimes de lavagem de dinheiro e associação ilícita para delinquir na obtenção de recursos para financiar as campanhas eleitorais de Humala em 2006 e a que o levou ao poder em 2011.

A Procuradoria afirma que a Odebrecht repassou três milhões de dólares em 2011 à campanha de Humala, o que o ex-presidente nega, ao mesmo tempo que recorda que a lei peruana não proíbe receber aportes do exterior.

No caso da campanha de 2006, o procurador afirma que Humala recebeu dinheiro procedente da Venezuela.

Em diversas ocasiões, Humala negou ter recebido dinheiro da Odebrecht ou do Partido dos Trabalhadores (PT) para sua campanha. O tenente-coronel reformado do Exército afirmou, há algumas semanas, ser vítima do maior linchamento político da vida republicana do Peru pelas investigações a que ele e sua família estão submetidos.

A Odebrecht garante que pagou 29 milhões de dólares em propina no Peru para fazer obras entre 2005 e 2014. O período compreende os governos de Alejandro Toledo, Alan García e Humala.

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212