Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


22 de Jan de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Procuradores ibero-americanos vetam possível substituta de procuradora venezuelana - Jornal Brasil em Folhas
Procuradores ibero-americanos vetam possível substituta de procuradora venezuelana


Os procuradores-gerais da Ibero-América apoiaram nesta quinta-feira a sua colega da Venezuela, Luisa Ortega, e rechaçaram toda a perseguição, cerco e ameaça contra os procuradores da região em uma declaração conjunta em Buenos Aires, onde vetaram a presença de sua possível substituta.

Expressamos nosso apoio e solidariedade à procuradora-geral Luisa Ortega Díaz e aos integrantes do Ministério Público da Venezuela, assinala a declaração da assembleia extraordinária de procuradores, convocada para abordar o caso da funcionária venezuelana, que foi lida pela anfitriã, Alejandra Gils Carbó.

A declaração repudiou também todo ato contrário à independência e autonomia dos procuradores e rechaçou qualquer tipo de ação de perseguição, cerco, ameaça, intimidação e agressão dirigidos contra os titulares dos Ministérios Públicos.

Antes do início da assembleia, foi negada a entrada de Katherine Harington, nomeada pelo Tribunal Supremo de Justiça (TSJ) como possível substituta de Ortega, que tentou fazer parte do encontro.

Não foi permitida a sua entrada porque o conjunto de procuradores entende que a procuradora-geral venezuelana é Luisa Ortega e em seu lugar foi permitida a participação de sua representante, Patricia Parra, disse à AFP uma fonte do Ministério Público argentino.

Gils Carbó, procuradora-geral da Argentina, disse em coletiva com seu contraparte boliviano e presidente da Associação Ibero-americana dos Ministério Públicos (AIMP), Ramiro Guerrero, que receberiam Harington mais tarde em um encontro sem a imprensa.

Em uma videoconferência, Ortega lembrou que não pôde estar presente na assembleia porque está proibida de sair do país e denunciou o congelamento de suas contas bancárias.

Há uma distorção do nosso sistema republicano estabelecido por nossa Constituição. Temos que avançar com a convicção e certeza de que é a Constituição que marca nosso proceder, enfatizou diante dos máximos representantes dos Ministérios Públicos de 17 países.

Em todo o continente foram vistos atos que alteram o nosso desempenho normal, dos procuradores, e nos preocupa, afirmou o secretário-geral da AIMP, o costarriquenho Jorge Chavarría.

Acrescentou que enfrentam casos muito complexos como o da Odebrecht, que está em vários países, o caso do escritório de advocacia panamenho do qual foram divulgados documentos [Panamá Papers], destacando a tarefa de defender o Estado de direito dos procuradores.

O procurador boliviano disse que a declaração se refere de forma genérica a todos os seus pares na região.

Não se pode impedir um procurador por um decreto, por uma situação, interesse pessoal ou de um grupo. Há mecanismos constitucionais e legais aos quais há que apelar, advertiu Guerrero, presidente da AIMP.

Sobre a Venezuela, Gils Carbó lembrou que de acordo com a lei do país, uma eventual remoção da procuradora-geral é função da Assembleia Nacional e não por uma sentença do Tribunal Supremo de Justiça.

Apoiamos nossos companheiros venezuelanos e sustentamos a necessidade de autonomia, disse também por videoconferência o procurador-geral da Espanha, José Maza Martin, em um pronunciamento similar ao expressado por seus colegas de Chile, Equador e Bolívia.

 

Últimas Notícias

Veja como é a vida do rei Marcio em seu castelo de areia no Rio
Três anúncios para um crime é favorito no SAG, termômetro do Oscar
Shakira é acusada de sonegação fiscal
Exploradores descobrem a maior caverna inundada do mundo no Caribe mexicano
Veja a trajetória de Lula em dez datas
Turquia lança operação contra milícia curda na Síria, bombardeios matam dez
Tribunal iraquiano condena alemã à morte por pertencer ao EI
SPD alemão aprova princípio de coalizão com Merkel

MAIS NOTICIAS

 

Tantas pontuações já não significam nada, afirma premiado chef francês
 
 
Leonardo DiCaprio protagonizará filme de Tarantino sobre Charles Manson
 
 
DiCaprio vai estrelar filme de Tarantino sobre assassinatos de Charles Manson
 
 
Palestinos buscam dar uma resposta a Trump sobre Jerusalém
 
 
Países e organizações indignados com Trump por declarações racistas
 
 
Oliver Stone assina petição para que Lula possa disputar eleição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 4018-8212