Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Venezuela: procuradora diz que Supremo barra investigação da Odebrecht - Jornal Brasil em Folhas
Venezuela: procuradora diz que Supremo barra investigação da Odebrecht


A procuradora-geral da Venezuela, Luisa Ortega, acusou, nesta quinta-feira (13) o Tribunal Supremo de Justiça (TSJ) de barrar a investigação de funcionários que teriam recebido suborno da empreiteira Odebrecht.

Intimamos pessoas sobre o caso da Odebrecht, e o TSJ ditou uma sentença para impedir que o Ministério Público exerça a acusação contra envolvidos no caso, afirmou Ortega em telefonema à Assembleia Geral Extraordinária da Associação Ibero-americana de Ministérios Públicos (AIAMP), em Buenos Aires.

Ortega não participou do encontro, em que se discutiu a situação do Ministério Público venezuelano, porque a corte mais elevada do país lhe proibiu de deixar o país, enquanto avalia se ela será julgada por supostamente ter mentido ao afirmar que não aprovou a designação de 33 magistrados, que a funcionária considera ilegítima.

A procuradora, chavista que se tornou uma crítica do governo do presidente Nicolás Maduro, garantiu que o TSJ - acusado de favorecer o governo - bloqueia as ações do Ministério Público desde que, em 31 de março, ela se pronunciou contra sentenças que anularam funções do Legislativo, de maioria opositora.

O MP intimou, na quarta-feira, para depor no julgamento do caso Odebrecht a mulher e a sogra do deputado Haiman El Troudi, ex-ministro de várias pastas do governo de Hugo Chávez e da atual gestão.

Em fevereiro passado, o MP congelou as contas e os ativos da Odebrecht na Venezuela e solicitou o código vermelho da Interpol para um dos envolvidos, sem especificar seu nome.

O ex-presidente da empreiteira investigada, Marcelo Odebrecht, declarou que a Venezuela é o segundo país em que a empresa mais pagou propinas na América Latina (98 milhões de dólares), atrás apenas do Brasil.

 

Últimas Notícias

Atos em Brasília marcam os 50 anos da Receita Federal
Temer pede que brasileiros reflitam sobre questão racial
Grafiteira faz mural de 500 m2 no Rio para homenagear mulheres negras
Dia da Consciência Negra é comemorado no Rio com homenagem a Zumbi
Estados poderão decidir se darão aulas a distância no ensino médio
Moro escolhe delegados da Lava Jato para PF e departamento do MJ
Estudante poderá escolher área a ser avaliada no segundo dia do Enem
PF prende suspeitos de ligações com facções criminosas em sete estados

MAIS NOTICIAS

 

Estimativa do mercado para inflação cai pela quarta vez seguida
 
 
Autoridades de Cuba anunciam retorno de médicos antes do fim do ano
 
 
Guatemala monitora atividades de vulcão que pode ter novas erupções
 
 
Ex-CEO da Nissan é preso no Japão suspeito de reduzir próprio lucro
 
 
Governador eleito do Rio promete nova concessão para o Maracanã
 
 
Relatório alerta que há 45 barragens sob ameaça de desabamento

 


 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212