Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


23 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 “Descontos e promoções são direito do empreendedor”, afirma associação sobre cobrança em baladas - Jornal Brasil em Folhas
“Descontos e promoções são direito do empreendedor”, afirma associação sobre cobrança em baladas


SÃO PAULO – O Ministério da Justiça determinou, no início de julho, que a diferenciação de preços entre homens e mulheres em estabelecimentos lazer e entretenimento é ilegal. Para a Abrape (Associação Brasileira dos Promotores de Eventos) a discussão do benefício não pode ser de gênero.

“Descontos e promoções são um direito do empreendedor. Nesse caso, o beneficiário tem o direito de escolher se aceita, se adere ou não a proposta. Nenhuma das partes precisa de tutela do Estado para determinar o que oferecer e o que aceitar. Nesse cenário, não tem ninguém incapaz”, informou a entidade em nota oficial, refutando a alegação da Justiça de que a cobrança mais barata de entrada de mulheres em balada é ilegal.

Os estabelecimentos têm até o início de agosto para ajustar a cobrança, sob pena de sanções previstas no Código de Defesa do Consumidor, incluindo multas. Os filiados à Abrape afirmam ser “contra qualquer atitude de discriminação em qualquer lugar e de toda natureza”.

Do outro lado, o secretário nacional do consumidor, Arthur Rollo, afirma que serão realizadas fiscalizações até que essas práticas abusivas sejam banidas do mercado de consumo.

“Lamentavelmente, a discriminação, que deveria ser evitada, permeia a nossa atividade por interferência do poder público no nosso negócio”, alega a associação, avaliando que o governo “deve evitar interferências ou regulação de práticas comerciais legítimas como descontos ou promoções”.

A entidade critica ainda os descontos impostos para estudantes, idosos, jovens de baixa renda, doadores de sangue, professores, entre outros. “Se o Estado entende que parte da sociedade deve ter privilégios, que ele assuma os custos dessa iniciativa. Não pode o estado imputar ao privado esse ônus”, afirma a Abrape.

 

Últimas Notícias

Saúde libera recursos para atender moradores da região de Brumadinho
Justiça determina prisão preventiva de acusado de espancar paisagista
Irmão de mulher espancada diz que ainda está chocado com a violência
Flamengo pede mais prazo para decidir sobre indenização de vítimas
Profissionais que atuaram em Brumadinho serão monitorados
Auditores descobrem 158 Kg de cocaína na fronteira com a Bolívia
Governo determina medidas de precaução para barragens em todo o país
Bolsonaro irá ao Congresso entregar texto da reforma da Previdência

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212