Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


23 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Novo exame de sangue pode ajudar na detecção precoce do câncer de pâncreas - Jornal Brasil em Folhas
Novo exame de sangue pode ajudar na detecção precoce do câncer de pâncreas


Um novo exame de sangue poderia detectar o câncer de pâncreas nas primeiras etapas de desenvolvimento, proporcionando esperança para tratar de forma mais eficaz este tumor agressivo que com frequência é diagnosticado tarde demais, segundo um estudo publicado na quarta-feira na revista Science Translational Medicine.

Ter um biomarcador para esta doença poderia mudar radicalmente as perspetivas para estes pacientes, apontou o coautor do estudo Robert Vonderheide, diretor do Abramson Cancer Center na Universidade da Pensilvânia.

A detecção precoce dos tumores tem um impacto importante na redução da mortalidade de muitos tipos de câncer, incluindo os de cólon, mama e colo do útero, apontou.

Infelizmente, as pessoas com câncer de pâncreas com frequência são diagnosticadas tarde demais para serem operadas e tratadas de maneira eficaz, acrescentou o pesquisador.

Atualmente, quatro de cada cinco pacientes morrem durante o primeiro ano posterior ao diagnóstico, e só 5% continuam vivos após cinco anos.

Utilizando tecnologia de células-tronco para criar uma linha de células de um paciente com câncer de pâncreas avançado, os pesquisadores foram capazes de retroceder na progressão da doença.

Ao fazer isso, encontraram dois biomarcadores associados com as diferentes etapas da progressão deste câncer.

Um biomarcador conhecido como trombospondina-2 em combinação com outro biomarcador do sangue, o CA 19-9, presente nas etapas finais do câncer de pâncreas, permitiram identificar de forma consistente e correta todas as etapas do câncer, disse o autor principal do estudo, Ken Zaret, diretor do Instituto Penn para a Medicina Regenerativa.

A combinação destes dois biomarcadores identificou as primeiras etapas de desenvolvimento do tumor de forma mais eficaz do que qualquer outro método conhecido, acrescentou.

A população alvo deste novo exame de sangue são as pessoas com antecedentes familiares de câncer de pâncreas, as que têm predisposição genética à doença ou aquelas que desenvolveram diabetes após os 50 anos.

 

Últimas Notícias

Deputado Marlúcio promove caminhonetadas em várias regiões de Aparecida
Dia da Árvore: desmatamento vem caindo, mas ainda há desafios
Brincar com os quatro elementos da natureza ajuda a criança a se desenvolver melhor
Meninas que praticam esportes, cuidado com a alimentação!
Indústria paulista fecha 2,5 mil postos de trabalho em agosto
Aneel descarta revisão de bandeira tarifária em conta de luz
BNDES: empréstimos para Cuba e Venezuela não deveriam ter sido feitos
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212