Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


18 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Os 5 assuntos que vão agitar o mercado nesta sexta-feira - Jornal Brasil em Folhas
Os 5 assuntos que vão agitar o mercado nesta sexta-feira


SÃO PAULO - O Ibovespa caiu nesta quinta ainda na esteira do rebaixamento do rating do Brasil de BB+ para BB pela Standard & Poors. Nesta sexta-feira (19), o mercado voltará a olhar com atenção para indicadores norte-americanos que serão determinantes para as próximas decisões do Federal Reserve e, não só, também voltarão seus olhos para o conturbado e cada vez mais indefinido cenário doméstico. Em destaque, está a fala de Tombini e a expectativa pelo contingenciamento bilionário.

Veja os cinco assuntos que você não pode deixar de acompanhar neste pregão:

1. Bolsas mundiais As bolsas chinesas tiveram pequeno recuo nesta sexta-feira, em linha com uma correção mais ampla através dos mercados acionários globais, mas registrou sólidos ganhos na semana. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, recuou 0,07%, com alta de 3 por cento na semana, enquanto o índice de Xangai teve queda de 0,05%, acumulando valorização de 3,5% na semana. Este foi o melhor desempenho semanal dos índices em dois meses. No restante da região, as ações caíram e se afastaram da máxima de três semanas, com a reversão da alta do preço do petróleo e os investidores cautelosos com a perspectiva da economia global. O índice Nikkei do Japão recuou 1,42% devido a alta do iene, mas acumulou ganhos de 6,8 por cento na semana. Já as bolsas europeias operam com leve baixa após Stoxx 600 cair 0,6% mais cedo, interrompendo os ganhos da semana. Enquanto isso, o brent tem queda de 0,82%, a US$ 34,00 o barril.

2. BC e corte de gastos no radar O governo deve anunciar hoje o contingenciamento de R$ 24 bilhões do orçamento de 2016, segundo pessoas da equipe econômica que pediram anonimato porque não estão autorizadas a falar publicamente ouvidas ela Bloomberg. O governo decidiu antecipar o anúncio, que seria feito em março, após novo rebaixamento da nota soberana pela S&P nesta semana. Além disso, destaque para a fala do presidente do Banco Central Alexandre Tombini para a GloboNews. O mercado pode reagir a fala dele, que afirmou não haver espaço para “distensão monetária”.

3. Inflação nos EUA O CPI (Consumer Price Index) é o índice de preços ao consumidor dos Estados Unidos considerando uma cesta fixa de bens e serviços. Para janeiro, espera-se que o índice tenha sofrido uma queda de 0,1%, igual ao que ocorreu em dezembro. O dado sairá às 11h30 (horário de Brasília). Vale lembrar que a inflação é um dos indicadores mais observados pelo Federal Reserve, que tenta normalizar a política monetária norte-americana, mas encontra dificuldades em dar seu segundo passo no tão prometido ciclo de aperto monetário graças à volatilidade dos mercados, a fraqueza da economia global e a inconstância dos indicadores norte-americanos.

4. Pnad Contínua A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) relativa a novembro deve mostrar uma estabilidade do desemprego no Brasil, mantendo-se nos 9% registrados em outubro. O indicador será divulgado às 9h.

5. Fim do horário de verão (ou quase) Neste fim de semana acaba o horário de verão no Brasil. Com isso, a diferença de horário entre aqui e os EUA cairá de três para duas horas. Isso é relevante porque mais de 50% do volume negociado na Bovespa está na mão de investidores estrangeiros, de modo que o período de maior liquidez na nossa Bolsa coincide com o horário em que os mercados norte-americanos estão abertos. Esta uma hora a menos de diferença significará uma hora a mais de Bovespa e Nyse operando ao mesmo tempo (a bolsa dos EUA abrirá às 11h30), então espera-se mais liquidez e, portanto, menos volatilidade do que nos últimos dias.

 

Últimas Notícias

Bolsonaro terá uma série de reuniões na próxima semana em Brasília
Com pênalti controverso, Brasil vence Uruguai por um a zero
Brasil está preparado para substituir médicos cubanos, afirma Temer
Chega a quatro número de vítimas das chuvas em Belo Horizonte
Estudantes poderão renovar o Fies até o dia 23
Massoterapeuta Dani Bumbum deixa prisão no Rio
Cervejas terão rótulos com os ingredientes usados na fabricação
Temporal causa mortes e estragos em BH; adolescente está desaparecida

MAIS NOTICIAS

 

Morre em Pelotas o criador da camisa canarinho, Aldyr Schlee
 
 
Brasil concentrou 40% dos feminicídios da América Latina em 2017
 
 
Jungmann e Toffoli anunciam sistema para unificar processos de presos
 
 
Pensamento liberal deve guiar a equipe econômica de Bolsonaro
 
 
Gold3-4 minutosfajn permanecerá à frente do BC até Senado aprovar Campos Neto
 
 
Senado argentino aprova orçamento de 2019 como prometeu ao FMI

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212