Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


21 de Jan de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Afastamento de Temer pode causar instabilidade ao país, diz Abi-Ackel - Jornal Brasil em Folhas
Afastamento de Temer pode causar instabilidade ao país, diz Abi-Ackel


Afastamento do presidente pode causar instabilidade no país, disse hoje (2) o deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), relator do parecer que pede a inadmissibilidade da denúncia contra o presidente Michel Temer.

O deputado apresentou, no plenário da Câmara, o relatório aprovado pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) em 13 de julho, logo após a rejeição do parecer de Sérgio Zveiter (PMDB-RJ), que recomendava o prosseguimento da denúncia.

Para Abi-Ackel, a denúncia contra Temer se deu com insuficiência de provas. Ele criticou a gravação feita por Joesley Batista. Entre cinco perícias, quatro a condenam por causa de ruídos. Ele diz que a denúncia chegou a ser classificada como torpe.

Apreciação

O relatório de Abi-Ackel deve ser apreciado ainda hoje pelo plenário da Câmara. Em seu parecer, o relator contesta a licitude e validade das provas técnicas apresentadas contra Temer e defende a continuidade do governo atual para garantir a execução das reformas e conter o avanço da crise econômica.

Abi-Ackel também elogiou Zveiter, mas ressaltou que houve cautela do constituinte ao relegar à Câmara a prerrogativa de decidir por autorizar uma denúncia contra a presidência. Para o deputado, se a Câmara decidir por arquivar o processo, não impedirá seu julgamento futuro, e pediu aos parlamentares que considerassem em seus votos a falta de evidência sobre a denúncia e a hipótese de instabilidade política e econômica que pode ser causada pelo afastamento do presidente.

Ritos

A leitura do parecer começou logo após a abertura da ordem do dia, pelo presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), por volta de 9h30. Ao chegar à Câmara, Maia reafirmou que a votação deve se encerrar hoje e que os deputados devem retomar a agenda de votações de outras matérias. “Os prazos foram cumpridos, os ritos foram respeitados, a matéria está pronta pra ser votada e a nossa obrigação é votá-la hoje”, disse.

Em seguida, ocorrerá a manifestação da defesa de Michel Temer. A sessão começou pontualmente às 9h, com a leitura da ata da sessão anterior e o revezamento de discursos de deputados da base e da oposição.

A votação do parecer aprovado na CCJ, que pede o arquivamento da denúncia, será votada com a presença de pelo menos 342 parlamentares. Este é o número mínimo de votos exigidos pela Constituição Federal para que o processo da denúncia possa ser instaurado na Justiça.

 

Últimas Notícias

Marlúcio antecipa voto e diz que é contra reajuste da tarifa de ônibus
Revolta com Woody Allen cresce à medida que filha reafirma abuso
Ellen Pompeo assina mais duas temporadas de Greys Anatomy por US$ 20 mi ao ano
Brigitte Bardot critica atrizes que provocam para conseguir papel
Filha de Woody Allen reafirma ter sido abusada pelo cineasta em entrevista
Após acusações de filha de Woody Allen, Hollywood se afasta do diretor
Após 950 anos, França irá emprestar Tapeçaria de Bayeux ao Reino Unido
Veja como é o teste que Trump fez para detectar distúrbios cognitivos

MAIS NOTICIAS

 

Tantas pontuações já não significam nada, afirma premiado chef francês
 
 
Leonardo DiCaprio protagonizará filme de Tarantino sobre Charles Manson
 
 
DiCaprio vai estrelar filme de Tarantino sobre assassinatos de Charles Manson
 
 
Palestinos buscam dar uma resposta a Trump sobre Jerusalém
 
 
Países e organizações indignados com Trump por declarações racistas
 
 
Oliver Stone assina petição para que Lula possa disputar eleição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 4018-8212