Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


21 de Jan de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 EUA destroem duas toneladas de marfim no Central Park - Jornal Brasil em Folhas
EUA destroem duas toneladas de marfim no Central Park


Funcionários do governo americano destruíram, nesta quinta-feira, no Central Park de Nova York, quase duas toneladas de marfim ilegal esculpido, avaliadas em entre oito e 10 milhões de dólares, para denunciar a caça que mata quase 100 elefantes por dia na África.

Em um dia de sol, dezenas de objetos decorativos de marfim foram colocados em uma esteira transportadora e enviados a um triturador que exalava nuvens de poeira em meio aos aplausos do público.

A carga de marfim, resultado de três anos de um duro trabalho de pesquisa no estado de Nova York, representa o marfim de cerca de 100 elefantes.

John Calvelli, um alto funcionário da Sociedade de Conservação da Vida Silvestre que ajudou a organizar o evento, disse que uma média de 96 elefantes são caçados por dia na África, o que equivale a cerca de 35.000 por ano.

Esta é a terceira vez que as autoridades organizam uma destruição pública de marfim nos Estados Unidos desde 2013.

Estamos mandando uma mensagem para o resto do mundo: parem de comprar marfim e salvem estes elefantes, disse Calvelli à AFP.

Se você está lidando com o produto do crime da vida selvagem, se você estiver comercializando marfim, você vai ser processado e não vai ser agradável, disse aos presentes o procurador de Manhattan Cyrus Vance.

O Departamento de Conservação Ambiental do estado de Nova York realizou o esmagamento de presas, ornamentos, estátuas e joias de marfim.

O comércio internacional de marfim foi proibido em 1989. A China continua sendo o maior mercado, e os Estados Unidos são o segundo.

Pequim disse que proibirá todo o comércio e o processamento de marfim até o final de 2017, algo que para os conservacionistas poderia mudar o jogo totalmente.

A organização WWF estima que no início do século XX havia entre três e cinco milhões de elefantes na África, mas agora só restam cerca de 415.000.

 

Últimas Notícias

Marlúcio antecipa voto e diz que é contra reajuste da tarifa de ônibus
Revolta com Woody Allen cresce à medida que filha reafirma abuso
Ellen Pompeo assina mais duas temporadas de Greys Anatomy por US$ 20 mi ao ano
Brigitte Bardot critica atrizes que provocam para conseguir papel
Filha de Woody Allen reafirma ter sido abusada pelo cineasta em entrevista
Após acusações de filha de Woody Allen, Hollywood se afasta do diretor
Após 950 anos, França irá emprestar Tapeçaria de Bayeux ao Reino Unido
Veja como é o teste que Trump fez para detectar distúrbios cognitivos

MAIS NOTICIAS

 

Tantas pontuações já não significam nada, afirma premiado chef francês
 
 
Leonardo DiCaprio protagonizará filme de Tarantino sobre Charles Manson
 
 
DiCaprio vai estrelar filme de Tarantino sobre assassinatos de Charles Manson
 
 
Palestinos buscam dar uma resposta a Trump sobre Jerusalém
 
 
Países e organizações indignados com Trump por declarações racistas
 
 
Oliver Stone assina petição para que Lula possa disputar eleição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 4018-8212