Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Onda de prisões em clínicas falsas de Los Angeles por epidemia de opiáceos - Jornal Brasil em Folhas
Onda de prisões em clínicas falsas de Los Angeles por epidemia de opiáceos


A polícia dos Estados Unidos prendeu 12 pessoas perto de Los Angeles que comandavam sete clínicas falsas que forneceram ilegalmente dois milhões de comprimidos de opiáceos, alguns potentes e viciantes analgésicos cujo consumo criou uma crise sanitária no país.

Utilizando médicos corruptos, esta rede ilegal emitiu receitas sem nenhuma base médica por meio de uma série de clínicas que abriam e fechavam de forma esporádica, escreveu o Departamento de Justiça em comunicado.

As ordens fraudulentas permitiam aos participantes deste esquema obter grandes quantidades de medicamentos com receita que depois eram revendidos nas ruas no mercado negro, acrescentou.

Além de gerar lucros ilícitos, este esquema contribuiu para a epidemia das drogas que causa tanto dano em todo o país, disse Sandra Brown, procuradora federal interina.

Ligações telefônicas gravadas pelos investigadores mostraram que os líderes deste esquema também roubaram as identidades de alguns médicos que se negaram a participar de sua enorme fraude.

O principal organizador, Minas Matosyan, conhecido como Maserati Mike, ofereceu especificamente a um médico que ficasse em casa ganhando 20.000 dólares sem fazer nada.

Ao se negar, fabricaram talões de receitas em seu nome, que usaram para conseguir e vender ilegalmente oxicodona, um analgésico derivado da morfina muito popular nos Estados Unidos, sem que o médico soubesse.

O secretário americano de Justiça, Jeff Sessions, disse na quarta-feira que os procuradores tinham como objetivo os médicos e farmacêuticos para lutar contra a epidemia galopante de opiáceos entregues sob receita, e de heroína.

Os analgésicos opiáceos e a heroína contribuíram com 60.000 mortes por overdose nos Estados Unidos em 2016, um aumento de 19% em relação ao ano anterior, segundo uma estimativa compilada pelo The New York Times.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212