Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Jan de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Dow Jones quebra recorde pela sétima vez consecutiva - Jornal Brasil em Folhas
Dow Jones quebra recorde pela sétima vez consecutiva


Nova York, 3 ago (EFE).- O índice Dow Jones Industrial quebrou pela sétima vez consecutiva seu recorde positivo, ao fechar nesta quinta-feira em leve alta de 0,04%, e com isso se manteve acima da barreira histórica de 22 mil pontos.

O principal indicador da Bolsa de Nova York somou 9,86 pontos, para 22.026,10. O seletivo S&P 500 recuou 0,22%, e o índice composto da Nasdaq caiu 0,35%. Já o seletivo S&P 500 recuou 0,22%, para 2.472,16 pontos, e o índice composto da Nasdaq encerrou o pregão em baixa de 0,35%, aos 6.340,34.

O Dow Jones também ficou no negativo durante vários momentos, o último já perto do fechamento, como consequência das notícias sobre a investigação nos Estados Unidos sobre a suposta interferência russa nas eleições presidenciais de novembro do ano passado.

Segundo The Wall Street Journal, o promotor especial encarregado do caso, Robert Mueller, selecionou os integrantes de um grande júri em Washington, o que representa um novo passo na investigação.

Após cair rapidamente, o Dow Jones se recuperou nos minutos finais da sessão e terminou positivo, o suficiente para registrar um novo recorde.

Hoje, a maior parte dos setores de Wall Street terminaram no vermelho, com as empresas energéticas acumulando as maiores quedas (-0,94%). Enquanto isso, o setor dos bens de consumo não cíclico (0,32%), o industrial (0,21%) e o dos serviços públicos (0,12%) foram os únicos que registraram avanços.

Entre as empresas cotadas em Wall Street, se destacaram com os lucros Pfizer (1,55%), 3M (1,08%), General Electric (0,94%) e United Health (0,92%). Por outro lado, as maiores quedas foram de DuPont (-1,20%), McDonalds (-1,19%), Goldman Sachs (-1,01%) e Apple (-1,00%), que retrocedeu após a forte subida de ontem.

No fechamento do pregão, a onça do ouro caía para US$ 1.274,30, e a rentabilidade dos títulos da dívida pública americana com vencimento em dez anos recuava para 2,219%. EFE

 

Últimas Notícias

Revolta com Woody Allen cresce à medida que filha reafirma abuso
Ellen Pompeo assina mais duas temporadas de Greys Anatomy por US$ 20 mi ao ano
Brigitte Bardot critica atrizes que provocam para conseguir papel
Filha de Woody Allen reafirma ter sido abusada pelo cineasta em entrevista
Após acusações de filha de Woody Allen, Hollywood se afasta do diretor
Me Chame Pelo Seu Nome e Pela Janela estão entre as boas estreias da semana nos cinemas
Após 950 anos, França irá emprestar Tapeçaria de Bayeux ao Reino Unido
Veja como é o teste que Trump fez para detectar distúrbios cognitivos

MAIS NOTICIAS

 

Tantas pontuações já não significam nada, afirma premiado chef francês
 
 
Leonardo DiCaprio protagonizará filme de Tarantino sobre Charles Manson
 
 
DiCaprio vai estrelar filme de Tarantino sobre assassinatos de Charles Manson
 
 
Palestinos buscam dar uma resposta a Trump sobre Jerusalém
 
 
Países e organizações indignados com Trump por declarações racistas
 
 
Oliver Stone assina petição para que Lula possa disputar eleição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 4018-8212