Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Conferência Nacional da Promoção da Igualdade Racial está confirmada para maio - Jornal Brasil em Folhas
Conferência Nacional da Promoção da Igualdade Racial está confirmada para maio


Com o tema “O Brasil na Década dos Afrodescendentes: reconhecimento, justiça e desenvolvimento”, a data da 4ª Conferência Nacional da Promoção da Igualdade Racial (Conapir) está confirmada. O encontro será sediado em Brasília entre os dias 27 e 30 de maio de 2018. A nova data foi publicada no Diário Oficial da União dessa quarta-feira (2).

Prevista para ocorrer entre os dias 5 e 7 de novembro de 2017, a 4ª Conapir foi adiada em junho de 2017 pelo então presidente em exercício, Rodrigo Maia. Em entrevista à Agência Brasil, o secretário de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Juvenal Araújo, informou que a decisão foi tomada pela Presidência da República e a justificativa é o momento político e econômico do país.

“Por causa do contexto econômico do Brasil e do governo federal, precisávamos de uma data viável e, devido aos cortes orçamentários e ao momento político, a decisão foi que a Conapir ficasse para maio”, disse.

A decisão pelo adiamento foi unilateral. “A sociedade civil estava ávida pela conferência e havia uma certa ansiedade, mas hoje todos os estados já se programaram e inclusive convocaram as etapas estaduais”, disse Araújo.

A conferência nacional será precedida por conferências livres, organizadas pela sociedade civil, conferências municipais e estaduais. As propostas reunidas nos relatórios produzidos até novembro deste ano, data limite para a realização das conferências estaduais, serão compiladas pela Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, para serem discutidas durante o encontro em Brasília.

Municipalização das políticas

O secretário Juvenal Araújo explicou que os principais objetivos da Conapir são verificar os resultados e andamentos das propostas feitas na 3ª conferência e propor políticas necessárias para garantir avanços no combate à desigualdade racial. Serão discutidas questões voltadas ao enfrentamento do racismo, à conquista de novos direitos e ao combate à discriminação.

Na avaliação de Araújo, o Brasil avançou pouco desde a última Conapir, em 2013. “Se avançou muito pouco da 3ª conferência para cá. É até um processo de avaliação que nós, como Conselho Nacional, temos que fazer. Precisamos olhar para a causa de termos tido pouco avanços.”

Sobre os principais desafios para a superação da desigualdade racial no país, Juvenal listou o assassinato de jovens negros, a falta de negros em posição de poder e o feminicídio de negras pobres. “A violência por causa do racismo tem esses tentáculos, que estamos tentando enfrentar”, disse.

Araújo defende o envolvimento dos estados e municípios na formulação e implementação de políticas. “Nosso carro-chefe principal atualmente é a adesão dos municípios e estados ao Sistema Nacional de Políticas de Igualdade Racial. Nós acreditamos que só conseguiremos discutir, implantar e ampliar políticas públicas se tivermos o compromisso dos prefeitos, gestores e governadores com essas políticas.”

Ele explicou que, para acessar o Sistema Nacional, o estado ou o município precisa ter um órgão de igualdade racial e um conselho (municipal ou estadual) de igualdade racial criado. Até agora, 61 municípios de 15 estados já fizeram a adesão ao sistema, entre eles São Paulo, o mais populoso do país. “Com a adesão, torna-se possível buscar recursos federais para políticas de igualdade racial no município ou estado, destacou o secretário.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212