Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Proteste avaliou 6 marcas de cafeteiras expressas; veja quem se saiu melhor - Jornal Brasil em Folhas
Proteste avaliou 6 marcas de cafeteiras expressas; veja quem se saiu melhor


SÃO PAULO – As cafeteiras expressas vêm se popularizando no Brasil nos últimos anos e, entre dezembro de 2015 e o mesmo mês de 2016, foram vendidas cerca de 2,5 milhões dessas máquinas no país. A Proteste testou as seis marcas mais vendidas do mercado, cinco com cápsulas e uma com pó.

Os modelos testados foram Nespresso C60, Nespresso Prodigio, Arno Movenza, Delta Q Evolution, Três Corações Versa e Oster BVSTECMP55. Os critérios usados no teste foram segurança elétrica, segurança térmica, manual de instruções, versatilidade, dimensões, consumo, facilidade de uso e desempenho.

Apesar de todos serem versáteis, a marca Oster é a única que tem o tubo para a função de vapor, além da função de fazer dois cafés ao mesmo tempo. Dos manuais, o mais completo foi o da Nespresso C60.

Os resultados, segundo a associação, mostram produtos fáceis de usar, que gastam pouca energia e preparam bons cafés, ainda que alguns saiam com pouca espuma e não tão quentes. Outro aspecto positivo é a segurança: nenhum produto apresentou risco de choque elétrico ou queimaduras.

Outra boa notícia é que todos os modelos testados são fáceis de limpar. A Delta Q Evolution se saiu um pouco a baixo nessa avaliação por não ter especificado como fazer essa operação. Além disso, as máquinas não usam muita energia. O teste apontou um gasto de R$ 0,50 a R$ 1,80 por mês em eletricidade, dependendo do uso.

Na avaliação de velocidade, foram tirados dois expressos e medido o tempo de preparo, contando com o aquecimento da água. Os tempos médios contados para o preparo do primeiro e do segundo café foram um minuto e trinta segundos, respectivamente, dentro do sugerido pela Abic (Associação Brasileira da Indústria do Café).

Quanto à temperatura, apenas a Nespresso C60 foi bem avaliada. A máquina preparou os dois cafés dentro da temperatura adequada (entre 64°C e 70°C). Uma forma de verificar se o café foi bem tirado da máquina é o creme espesso e duradouro que se forma sobre ele. Nesse teste, a Nespresso C60 também foi a melhor avaliada.

Os fabricantes foram contatados pelo InfoMoney, mas não se posicionaram sobre a pesquisa até o momento.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212