Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


21 de Jan de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Google fica no centro de batalha cultural do Vale do Silício - Jornal Brasil em Folhas
Google fica no centro de batalha cultural do Vale do Silício


Nova York, 10 ago (EFE). - Um polêmico texto interno e a demissão do seu autor colocaram o Google no centro de uma batalha cultural no Vale do Silício, na Califórnia (Estados Unidos), e de um debate que vai do machismo no mundo da tecnologia ao que, para alguns, é um excesso de correção política nas empresas do setor.

James Damore, um engenheiro do gigante tecnológico, abriu a mais recente discussão com um documento de dez páginas em que critica os esforços da companhia rumo à igualdade de gênero.

No texto ele argumenta, entre outros aspectos, que a menor presença de mulheres nas empresas de tecnologia e nos postos de liderança se deve a diferenças biológicas e de personalidade entre os gêneros e defende o fomento à diversidade ideológica ao invés de iniciativas favoráveis às minorias.

Em meio a uma enorme polêmica, o Google decidiu demitir Damore na segunda-feira, por considerar que o seu manifesto viola o código de conduta da empresa e promove prejudiciais estereótipos de gênero.

Longe de acalmar a crise, boa parte da imprensa americana descreve a questão como uma batalha cultural na indústria tecnológica.

Damore já adiantou que pretende processar o Google, ainda que especialistas jurídicos acreditem que ele não tenha muito sucesso nessa empreitada. Antes mesmo de ser demitido, o engenheiro apresentou uma queixa trabalhista na segunda-feira, na qual acusava à empresa de tergiversar as suas palavras para silenciar sua opinião.

Além de uma possível batalha legal, Damore conseguiu se tornar um herói para muitos conservadores americanos e suas queixas sobre o que consideram que é uma cruzada de certas elites contra as suas convicções.

O portal de notícias Breitbart News, um dos favoritos da nova direita americana, defendia nesta semana o memorando do ex-funcionário, de 28 anos, e acusava o Google de criar listas negras para prejudicar trabalhadores com ideias políticas divergentes.

Anteontem, Damore - para quem o fundador de WikiLeaks, Julian Assange, ofereceu emprego - defendeu o que pensa em uma longa entrevista a Stefan Molyneux, blogueiro defensor da luta contra a correção política e dos ideais de diversidade dos progressistas.

A chamada alt-right, um dos apoios mais fieis do presidente americano, Donald Trump, mira no Vale do Silício há muito tempo, já que é visto como símbolo da globalização e de políticas mais liberais.

Por outro lado, o Google e toda a indústria da tecnologia, majoritariamente composta por homens brancos, estão pressionados pela falta de diversidade e por uma cultura empresarial considerada machista por muitos, principalmente por simpatizantes da esquerda.

As reiteradas denúncias de assédio sexual e descriminação, por exemplo, provocaram nos últimos meses, por exemplo, a saída de boa parte da direção do Uber, um dos projetos mais bem-sucedidos do Vale do Silício.

No caso do Google, atualmente as mulheres representam um terço do quadro de funcionário e só 20% da equipe técnica. Ontem, o jornal britânico The Guardian publicou que cerca de 60 representantes do sexo feminino que trabalham ou trabalharam no Google estão preparando uma denúncia coletiva sobre machismo e diferenças salariais na empresa.

Recentemente, o Departamento de Trabalho do Estados Unidos investigou um caso aberto sobre o fato de sistematicamente o Google pagar menos para mulheres, iniciativa que fez a Justiça exigir que a empresa forneça seus dados salariais para uma análise. EFE

 

Últimas Notícias

Marlúcio antecipa voto e diz que é contra reajuste da tarifa de ônibus
Revolta com Woody Allen cresce à medida que filha reafirma abuso
Ellen Pompeo assina mais duas temporadas de Greys Anatomy por US$ 20 mi ao ano
Brigitte Bardot critica atrizes que provocam para conseguir papel
Filha de Woody Allen reafirma ter sido abusada pelo cineasta em entrevista
Após acusações de filha de Woody Allen, Hollywood se afasta do diretor
Após 950 anos, França irá emprestar Tapeçaria de Bayeux ao Reino Unido
Veja como é o teste que Trump fez para detectar distúrbios cognitivos

MAIS NOTICIAS

 

Tantas pontuações já não significam nada, afirma premiado chef francês
 
 
Leonardo DiCaprio protagonizará filme de Tarantino sobre Charles Manson
 
 
DiCaprio vai estrelar filme de Tarantino sobre assassinatos de Charles Manson
 
 
Palestinos buscam dar uma resposta a Trump sobre Jerusalém
 
 
Países e organizações indignados com Trump por declarações racistas
 
 
Oliver Stone assina petição para que Lula possa disputar eleição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 4018-8212