Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


23 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Ex-CEO da Uber quer arquivar processo de investidores contra ele - Jornal Brasil em Folhas
Ex-CEO da Uber quer arquivar processo de investidores contra ele


O CEO e fundador demitido da Uber, Travis Kalanick, está pedindo o arquivamento de um processo de um investidor contra ele, qualificado como parte de um ataque pessoal para afastá-lo da empresa.

A resposta a um processo apresentado na semana passada pelo investidor inicial da Uber, a Benchmark Capital, disse que o litígio faz parte de um esforço vergonhoso para tirar Kalanick de qualquer influência na gigante de transporte particular.

O processo da Benchmark, apresentado num tribunal em Delaware, acusa Kalanick de fraude, violação de contrato e conspiração para manipular o conselho diretor a autorizar sua volta ao cargo de CEO após sua demissão em junho.

Em sua resposta, Kalanick alegou que a Benchmark começou a secretamente planejar um esforço para excluí-lo e executou seu plano no momento mais vergonhoso, após a morte de sua mãe em um acidente, em maio.

O documento disse que membros do investidor entregaram a Kalanick uma carta de demissão e disseram que ele tinha horas para assinar, ou então a Benchmark iria começar uma campanha pública contra ele, mais cedo neste ano.

Ele, por fim, acabou cedendo, dado seu estado emocional, de acordo com o pedido de arquivamento.

Kalanick argumentou que o processo - que tornou públicas tensões e disputas internas na empresa financiada por capital de risco mais valiosa do mundo - deveria ser arquivado, e a disputa, resolvida na arbitragem.

Ainda segundo ele, a Benchmark almeja silenciá-lo e afastá-lo e bani-lo efetivamente de qualquer tomada de decisões na companhia de São Francisco.

A Benchmark pediu para o tribunal banir Kalanick de tratar com a direção de qualquer forma, argumentando que o ex-CEO estava tentando colocar pessoas leais a ele no conselho para deixar seu caminho livre para voltar à empresa.

Kalanick - que foi o motor da forte expansão global da Uber, mas cujo estilo impetuoso fazia dele um risco - ainda tem uma boa parcela de ações na empresa, avaliada em 68 bilhões de dólares.

A companhia pioneira tem enfrentado pressões para controlar o estilo descontrolado de gestão de Kalanick, de 40 anos, e reformar o ambiente de trabalho.

A saída de Kalanick marcou um período complicado para a gigante global de transporte com motorista, que foi criticada por relatos perturbadores de um ambiente de trabalho extremamente competitivo, assédio, discriminação e táticas comerciais questionáveis para prejudicar os rivais.

 

Últimas Notícias

Saúde libera recursos para atender moradores da região de Brumadinho
Justiça determina prisão preventiva de acusado de espancar paisagista
Irmão de mulher espancada diz que ainda está chocado com a violência
Flamengo pede mais prazo para decidir sobre indenização de vítimas
Profissionais que atuaram em Brumadinho serão monitorados
Auditores descobrem 158 Kg de cocaína na fronteira com a Bolívia
Governo determina medidas de precaução para barragens em todo o país
Bolsonaro irá ao Congresso entregar texto da reforma da Previdência

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212