Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


13 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Justiça da Austrália ordena bloqueio de sites que permitem a pirataria audiovisual - Jornal Brasil em Folhas
Justiça da Austrália ordena bloqueio de sites que permitem a pirataria audiovisual


A justiça australiana ordenou nesta sexta-feira que os provedores de acesso a internet bloqueiem mais de 40 sites internacionais que permitem o download de séries, filmes e outros conteúdos de audiovisual com direitos autorais.

Os downloads e o streaming ilegal de séries como Game of Thrones são muito comuns na Austrália.

A distribuidora australiana Village Roadshaw, apoiada por estúdios como Disney, Twentieth Century Fox, Paramount Pictures, Columbia Pictures, Universal e Warner Bros, apresentou uma ação na Corte Federal da Austrália.

O tribunal ordenou as provedores de internet, incluindo os dois mais importantes do país, Telstra e Optus, o bloqueio de sites de download ilegal como EZTV, Demonoid, Limetorrents e Putlocker.

As violações são flagrantes e refletem um desprezo flagrante dos direitos autorais, afirma a Corte em seu veredicto.

As autoridades australianas lutam contra os downloads ilegais. Em 2015 o Parlamento aprovou uma lei que autorizava os proprietários de direitos autorais a recorrer à justiça para solicitar uma ordem de bloqueio aos sites que compartilham conteúdo de modo ilegal.

O copresidente da Village Roadshow, Graham Burke, ficou satisfeito com a decisão e disse que o bloqueio de sites tem sido aplicado com muita eficácia em todo o mundo e reduziu o roubo de conteúdo audiovisual.

Os ladrões que administram estes sites de pirataria não nada à Austrália, não empregam ninguém e não pagam impostos aqui. Dos enormes lucros que conseguem, nenhum centavo vai para os criadores de conteúdo, disse.

A indústria do entretenimento calcula que os downloads ilegais retiram das empresas bilhões de dólares de arrecadação.

Mas os defensores dos consumidores alegam que o bloqueio de sites que hospedam links de compartilhamento de arquivos já se mostrou ineficiente, já que os internautas podem driblar as restrições com o uso de redes privadas virtuais (VPN) e outros meios.

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212