Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


23 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Gestor de ações prefere cautela e diz que incertezas vão continuar - Jornal Brasil em Folhas
Gestor de ações prefere cautela e diz que incertezas vão continuar


SÃO PAULO – O mercado de renda variável segue com muitas incertezas no radar. Entre os pontos de atenção destacados pelo gestor Frederico Tralli, head de renda variável da BNP Asset Management, está a desvalorização das commodities na China. Caso a China opte por continuar desvalorizando sua moeda, as commodities sofrerão e, consequentemente, as economias emergentes. Todavia, os preços das commodities já se encontram em patamar bastante depreciado e vários ajustes na oferta estão em curso, disse Trali, em carta enviada aos cotistas.

Com isso, a asset optou por adotar uma postura mais cautelosa, trabalhando com posições pouco abaixo do ‘benchmark’, mas atentos caso haja uma mudança do curso.

Tralli também afirma que o mercado norte-americano está migrando para um consenso de que o juro não deve mais subir. Sendo assim, segue a máxima de acompanhar os dados econômicos para corroborar ou não esse novo cenário, aponta.

Enquanto isso no Brasil, o foco se mantém nos dados de inflação mediante novo posicionamento do Banco Central, em que se espera uma atividade cada vez mais fraca. Novos fatos no ambiente político também podem influenciar nas previsões.

Neste contexto, a opção da equipe de renda variável da asset foi por foi reduzir posições em infraestrutura e bancos, e aumentar em serviços financeiros e alimentos.

Cenário

O BNP destaca que ano começou volátil, com a China desvalorizando sua moeda e impactando diretamente as commodities dos mercados emergentes. Esse fato ampliou o medo do mercado acerca da capacidade de pagamento de dívida das empresas produtoras e aumentou aversão a risco dos investidores.

Em relação aos EUA, o gestor questiona mudança no comportamento do FED no que diz respeito ao aumento de juros e reforça a necessidade de acompanhar os dados econômicos de perto.

No Brasil, o cenário de novos escândalos podem desencadear resultados interessantes após a retomada das atividades do Legislativo. De acordo com a instituição europeia, a produção industrial veio bem abaixo da expectativa. O relatório também diz que, segundo o BACEN, não há necessidade de aumento de juros no momento.

 

Últimas Notícias

Deputado Marlúcio promove caminhonetadas em várias regiões de Aparecida
Dia da Árvore: desmatamento vem caindo, mas ainda há desafios
Brincar com os quatro elementos da natureza ajuda a criança a se desenvolver melhor
Meninas que praticam esportes, cuidado com a alimentação!
Indústria paulista fecha 2,5 mil postos de trabalho em agosto
Aneel descarta revisão de bandeira tarifária em conta de luz
BNDES: empréstimos para Cuba e Venezuela não deveriam ter sido feitos
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212