Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


23 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Lucro virou prejuízo, mas não é problema: entenda o ajuste no resultado da BM&FBovespa - Jornal Brasil em Folhas
Lucro virou prejuízo, mas não é problema: entenda o ajuste no resultado da BM&FBovespa


SÃO PAULO - Quem olhou apenas para os números da BM&FBovespa na noite de quinta-feira (18) pode ter tomado um susto com o ajuste contábil feito no valor de R$ 1,7 bilhão (R$ 1,1 bilhão, líquido de imposto), o que levou o lucro de R$ 534,1 milhões da companhia no quarto trimestre para um prejuízo de R$ 407,5 milhões. Porém, o diretor de Relação com Investidores da empresa, Rogério Santana, explica que não há nenhum problema neste impairment.

Em entrevista ao InfoMoney, ele explicou que este ajuste está relacionado com o ágio fundamentado em expectativa de rentabilidade futura gerado na aquisição da Bovespa Holding em 2008. Segundo Santana, quando uma empresa faz uma aquisição é preciso reportar em seu balanço este ágio e, a partir de então, realizar testes periódicos para analisar se este ativo manteve o seu valor de mercado com o passar do tempo.

Desde a aquisição, feita em 2008 por cerca de R$ 16 bilhões, a BM&FBovespa reporta anualmente em seu resultado este teste de valor recuperado, sendo que nunca foi necessário realizar nenhum ajuste contábil, segundo o diretor. Porém, em 2015, o teste mostrou ser necessário um ajuste nos valores.

Estes números refletem o atual momento econômico pelo qual passa o País. Este valor [R$ 1,7 bi] serve para mostrar quanto este ativo vale, se, por exemplo, ele fosse vendido hoje, explica Santana. Estão nas regras da CVM a necessidade deste teste e de reportar o ajuste, e é o que estamos fazendo, completa.

O diretor explica que a atual dinâmica econômica, combinando um baixo crescimento com taxas de juros elevadas levaram a um valor recuperado mais baixo, resultando no ajuste apresentado neste balanço. É importante deixar claro que este valor é meramente contábil, ele não tem impacto na geração de caixa da empresa e não vai afetar nossos negócios, afirma Santana.

Em termos recorrentes, a BM&FBovespa teve lucro de R$ 534,1 milhões nos últimos três meses do ano passado, contra R$ 373,2 milhões no mesmo período de 2014. No acumulado do ano, o resultado ajustado atingiu R$ 1,819 bilhão, uma alta de 23% sobre o ano anterior.

No quarto trimestre, a receita líquida da companhia teve alta de 1,8% sobre um ano antes, atingindo R$ 543,2 milhões, enquanto o resultado financeiro teve um salto de 436,2%, passando de R$ 54,1 milhões para R$ 289,8 milhões. No acumulado do ano, a receita atingiu R$ 2,216 bilhões, com ganhos de 9,2% em um ano, enquanto o resultado financeiro foi a R$ 508,8 milhões, uma alta de 144,4%.

Segundo o Diretor Executivo Financeiro, Daniel Sonder, o crescimento observado tanto na receita total como no lucro líquido em 2015 destaca a base diversificada de receitas com uma equilibrada exposição a produtos nos mercados de ações, taxas de juros e câmbio.

 

Últimas Notícias

Chega a 73 o número de mortos em explosão no México; feridos somam 74
Forte terremoto de magnitude 6,7 atinge o Chile
Mais de 150 imigrantes se afogam no Mar Mediterrâneo
Brasil e Europa vão ser interligados por novo cabo submarino
Acordo para mudar nome da Macedônia gera protestos em Atenas
Ghosn está disposto a aceitar qualquer condição para obter fiança
Bombeiros buscam pessoa desaparecida depois de tromba dágua no Rio
Mega-Sena acumula de novo e pode pagar R$ 38 milhões na quarta-feira

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212