Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Níger terá eleições presidenciais sob forte tensão - Jornal Brasil em Folhas
Níger terá eleições presidenciais sob forte tensão


Os nigerinos vão às urnas no domingo para eleger seu presidente, depois de uma campanha eleitoral marcada pelas tensões entre adversários políticos, em um país mergulhado na pobreza e sob a ameaça de ataques jihadistas.

O presidente Mahamadou Issoufou, de 63 anos, que disputa um segundo mandato, prevê uma vitória por nocaute no primeiro turno, frente a uma oposição muito fragmentada.

Seus adversários, no entanto, prometeram se unir para o segundo turno.

Quase 7,5 milhões de pessoas devem eleger entre um total de 15 candidatos em uma eleição presidencial simultânea às legislativas.

Os resultados devem ser proclamados cinco dias depois das eleições, mas há crescentes temores de problemas na hora da apuração.

A campanha foi marcada por confrontos entre opositores e partidários do presidente.

Um dos candidatos, Hama Amadou, foi preso há dois meses por envolvimento com o tráfico de bebês.

Outros temas complexos como a prisão de membros da sociedade civil, o medo de ataques jihadistas e a impugnação das listas eleitorais também afetaram sobre a campanha.

Issoufou foi eleito em 2011 depois de uma votação convocada pela junta que derrubou o carismático Mamadu Tandja (1999-2010).

Nas eleições se enfrentam dois ex-primeiros-ministros: Seini Oumarou, do ex-partido de Tandja, e Hama Amadou. Também estão na disputa Mahamane Ousmane, o primeiro presidente eleito democraticamente (1993-1996) e um quarto candidato, Amadou Boubacar Cissé, conhecido como ABC.

Um dos temas da campanha é a luta contra a miséria e os problemas gerados pela mudança climática.

O país, em que cerca de 76% da população vive com menos de dois dólares por dia, tem uma demografia em ebulição, com a maior taxa de natalidade do mundo.

A crescente desertificação, por outro lado, gerou caóticas migrações para outras cidades.

Em 2016, quase de dois milhões de pessoas precisarão de ajuda alimentar, segundo a ONU.

Outra preocupação é a mobilização do exército para conter a ameaça do grupo jihadista Boko Haram, que de suas posições na vizinha Nigéria, também ataca o Níger.

No norte, o país também sofre com os ataques dos jihadistas do Sahel.

A corrupção também é um tema quente.

Roubam como se o país pertencesse a eles, comenta Moussa Mutari, um estudante.

A esperança do presidente é que o eleitorado aposte na continuidade, segundo uma fonte do partido no poder.

Já conscientes de que haverá um segundo turno, os candidatos da oposição acertaram dar seu apoio a quem avançar para a próxima fase da votação.

Os observadores consideram possível uma vitória do atual presidente já no primeiro turno, mas em uma eleição em que não há pesquisas de opinião e muitos eleitores votarão pela primeira vez, o resultado é algo impossível de prever.

 

Últimas Notícias

Submarino argentino é encontrado um ano e um dia após desaparecimento
Parlamento cubano rejeita resolução da Eurocâmara sobre direitos human
Incêndio da Califórnia registra 74 mortos e mais de mil desaparecidos
Livro mistura suspense e fantasia em reflexão sobre violência no país
EBC e Fundação Getulio Vargas firmam acordo para revitalizar acervo
Trabalho de escoramento em viaduto paulistano prossegue neste sábado
Belo Horizonte tem previsão de mais chuva; temporais já mataram quatro
Prefeito de Mariana diz que não desistirá de ação no Reino Unido

MAIS NOTICIAS

 

Morre em Pelotas o criador da camisa canarinho, Aldyr Schlee
 
 
Brasil concentrou 40% dos feminicídios da América Latina em 2017
 
 
Jungmann e Toffoli anunciam sistema para unificar processos de presos
 
 
Pensamento liberal deve guiar a equipe econômica de Bolsonaro
 
 
Gold3-4 minutosfajn permanecerá à frente do BC até Senado aprovar Campos Neto
 
 
Senado argentino aprova orçamento de 2019 como prometeu ao FMI

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212