Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


23 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Rússia nomeia vice-ministro embaixador nos EUA - Jornal Brasil em Folhas
Rússia nomeia vice-ministro embaixador nos EUA


O vice-ministro das Relações Exteriores Anatoly Antonov foi nomeado nesta segunda-feira (21) embaixador da Rússia nos Estados Unidos - anunciou o Kremlin em um comunicado.

Anatoly Ivanovich Antonov foi nomeado por decreto presidencial embaixador extraordinário e plenipotenciário da Federação da Rússia nos Estados Unidos, indicou o Kremlin em um comunicado.

Substitui Serguei Kislyak, acusado pela imprensa americana de ter conspirado para facilitar a chegada de Donald Trump à Casa Branca.

Considerado um diplomata veterano e um hábil negociador, Antonov, de 62, terá de pôr em prática toda sua experiência, se quiser melhorar as relações russo-americanas e acalmar a tempestade midiática gerada pela suspeita de ingerência de Moscou na campanha eleitoral americana de 2016.

Há várias investigações em curso - federais e do Congresso - sobre o caso.

Fluente em inglês e em birmanês, segundo o site do Ministério russo das Relações Exteriores, Antonov foi subindo de escalão na diplomacia soviética e russa antes de se tornar vice-ministro da Defesa entre 2011 e 2016. Nesse período, as relações com o Ocidente chegaram a seus níveis mais baixos desde o final da Guerra Fria.

É um partidário da linha-dura que entende bem os temas dos quais fala e conhece muito bem o Ocidente, resumiu o especialista Alexander Gabuev, do Carnegie Moscow Center.

No Ministério da Defesa, mostrou firmeza, ao rejeitar as acusações sobre a presença de soldados russos no leste separatista da Ucrânia.

Também rejeitou as teorias, relacionando os rebeldes pró-russos com a queda do avião da Malaysia Airlines que fazia o voo MH17, em julho de 2014.

Em fevereiro de 2015, a União Europeia o incluiu em uma lista que previa sanções a pessoas envolvidas na crise ucraniana.

- Negociações com os EUA -

Antonov tem considerável experiência em negociações com os Estados Unidos.

Dirigiu a delegação russa nas negociações sobre o novo tratado Start para reduzir o número de armas nucleares. O acordo foi firmado em 2010, entre Moscou e Washington, durante um curto período de convergência entre os dois países.

Segundo o jornal Kommersant, já se pensava em Antonov para dirigir a embaixada russa em Washington muito antes da vitória de Trump.

Apesar de sua reputação de linha-dura, ele é favorável à distensão nas relações com os EUA, sempre e desde dentro dos interesses de Moscou.

Um grande trabalho nos espera: sair desse atoleiro. Mas isso não significa ceder (aos EUA), declarou Antonov em maio.

 

Últimas Notícias

Chega a 73 o número de mortos em explosão no México; feridos somam 74
Forte terremoto de magnitude 6,7 atinge o Chile
Mais de 150 imigrantes se afogam no Mar Mediterrâneo
Brasil e Europa vão ser interligados por novo cabo submarino
Acordo para mudar nome da Macedônia gera protestos em Atenas
Ghosn está disposto a aceitar qualquer condição para obter fiança
Bombeiros buscam pessoa desaparecida depois de tromba dágua no Rio
Mega-Sena acumula de novo e pode pagar R$ 38 milhões na quarta-feira

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212