Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


12 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Rússia nomeia vice-ministro embaixador nos EUA - Jornal Brasil em Folhas
Rússia nomeia vice-ministro embaixador nos EUA


O vice-ministro das Relações Exteriores Anatoly Antonov foi nomeado nesta segunda-feira (21) embaixador da Rússia nos Estados Unidos - anunciou o Kremlin em um comunicado.

Anatoly Ivanovich Antonov foi nomeado por decreto presidencial embaixador extraordinário e plenipotenciário da Federação da Rússia nos Estados Unidos, indicou o Kremlin em um comunicado.

Substitui Serguei Kislyak, acusado pela imprensa americana de ter conspirado para facilitar a chegada de Donald Trump à Casa Branca.

Considerado um diplomata veterano e um hábil negociador, Antonov, de 62, terá de pôr em prática toda sua experiência, se quiser melhorar as relações russo-americanas e acalmar a tempestade midiática gerada pela suspeita de ingerência de Moscou na campanha eleitoral americana de 2016.

Há várias investigações em curso - federais e do Congresso - sobre o caso.

Fluente em inglês e em birmanês, segundo o site do Ministério russo das Relações Exteriores, Antonov foi subindo de escalão na diplomacia soviética e russa antes de se tornar vice-ministro da Defesa entre 2011 e 2016. Nesse período, as relações com o Ocidente chegaram a seus níveis mais baixos desde o final da Guerra Fria.

É um partidário da linha-dura que entende bem os temas dos quais fala e conhece muito bem o Ocidente, resumiu o especialista Alexander Gabuev, do Carnegie Moscow Center.

No Ministério da Defesa, mostrou firmeza, ao rejeitar as acusações sobre a presença de soldados russos no leste separatista da Ucrânia.

Também rejeitou as teorias, relacionando os rebeldes pró-russos com a queda do avião da Malaysia Airlines que fazia o voo MH17, em julho de 2014.

Em fevereiro de 2015, a União Europeia o incluiu em uma lista que previa sanções a pessoas envolvidas na crise ucraniana.

- Negociações com os EUA -

Antonov tem considerável experiência em negociações com os Estados Unidos.

Dirigiu a delegação russa nas negociações sobre o novo tratado Start para reduzir o número de armas nucleares. O acordo foi firmado em 2010, entre Moscou e Washington, durante um curto período de convergência entre os dois países.

Segundo o jornal Kommersant, já se pensava em Antonov para dirigir a embaixada russa em Washington muito antes da vitória de Trump.

Apesar de sua reputação de linha-dura, ele é favorável à distensão nas relações com os EUA, sempre e desde dentro dos interesses de Moscou.

Um grande trabalho nos espera: sair desse atoleiro. Mas isso não significa ceder (aos EUA), declarou Antonov em maio.

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212