Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


21 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Papa condena expulsões arbitrárias de migrantes e refugiados - Jornal Brasil em Folhas
Papa condena expulsões arbitrárias de migrantes e refugiados


O Papa Francisco voltou a se pronunciar em favor de acolher e integrar os migrantes e refugiados que fogem da fome e da guerra, e condenou as expulsões arbitrárias decididas por vários países diante deste grave e crescente fenômeno.

Em uma mensagem que será pronunciada em janeiro por ocasião da Jornada Mundial do Imigrante e do Refugiado, divulgada nesta segunda-feira (21), o papa argentino analisa o tema e propõe uma série de medidas concretas para aliviar a situação dos mais afetados.

Filho de migrantes italianos, o sumo pontífice é muito sensível a esse tema.

Considerando-se o cenário atual, acolher significa, acima de tudo, ampliar as possibilidades para que os emigrantes e refugiados possam entrar de modo seguro e legal nos países de destino, afirma Francisco, em sua mensagem.

Seria desejável um compromisso concreto para incrementar e simplificar a concessão de vistos por motivos humanitários e por reunificação familiar. Ao mesmo tempo, espero que um maior número de países adote programas de patrocínio privado e comunitário e abra corredores humanitários para os refugiados mais vulneráveis, acrescenta.

Seria conveniente, além disso, prever vistos temporários especiais para as pessoas que fogem dos conflitos para os países vizinhos, sugere o papa.

As expulsões coletivas e arbitrárias de migrantes e refugiados não são uma solução adequada, sobretudo, quando acontecem para países que não possam garantir o respeito à dignidade, nem aos direitos fundamentais, completa.

No texto, o papa não se refere a qualquer país, ou região, em particular.

Em nome da dignidade fundamental de cada pessoa, é necessário se esforçar para dar soluções que sejam alternativas à detenção dos que entram no território nacional sem estarem autorizados, afirma.

Francisco lembra que, desde o início de seu pontificado, pronunciou-se sobre esse fenômeno, como em sua visita à ilha italiana de Lampedusa. Ele cita o Evangelho de São Mateus, segundo o qual cada forasteiro que bate à nossa porta é uma ocasião de encontro com Jesus Cristo, que se identifica com o estrangeiro acolhido, ou rejeitado, em qualquer época da história.

 

Últimas Notícias

Governadores do Nordeste fecham agenda única para levar a Bolsonaro
Marcha da Consciência Negra pede democracia, direitos e fim do racismo
Bolsonaro diz que vai seguir normas legais para indicação à PGR
Projeto que flexibiliza Lei da Ficha Limpa é arquivado do Senado
Conselho de Ética da Câmara arquiva representação contra Laerte Bessa
Reunião do Escola sem Partido é novamente suspensa em comissão mista
Eunício e equipe do futuro governo voltam a discutir cessão onerosa
Brasil encerra o ano com vitória sobre Camarões por 1 a 0

MAIS NOTICIAS

 

Grafiteira faz mural de 500 m2 no Rio para homenagear mulheres negras
 
 
Estados poderão decidir se darão aulas a distância no ensino médio
 
 
Estudante poderá escolher área a ser avaliada no segundo dia do Enem
 
 
PF prende suspeitos de ligações com facções criminosas em sete estados
 
 
Bolsonaro confirma Mandetta para a Saúde
 
 
México habilita 26 empresas brasileiras para compra de carne de frango

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212