Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


18 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Outra tempestade atinge Hong Kong e Macau após tufão que deixou 18 vítimas - Jornal Brasil em Folhas
Outra tempestade atinge Hong Kong e Macau após tufão que deixou 18 vítimas


Uma segunda tempestade atingiu Hong Kong e Macao neste domingo, poucos dias depois que o potente tufão Hato arrasou a região sul da China e deixou 18 mortos.

As duas cidades elevaram o grau de alerta para oito ante a chegada da tempestade tropical Pakhar, em um momento em que os serviços de emergência ainda tentam reparar os danos de Hato.

A companhia aérea de bandeira de Hong Kong Cathay Pacific e a companhia Cathay Dragon cancelaram 50 voos neste domingo e deverá haver mais atrasos e cancelamentos.

Com um nível de alerta 8, a bolsa de valores e as escolas permanecem fechadas.

Pakhar, batizado em homenagem a um peixe de água doce originário do rio ekong, tocou tem terra quando a região mal se recuperava da passagem do tufão Hato.

Dezesseis pessoas morreram em Macau e no sul da China com a passagem de Hato, que também varreu o território chinês de Hong Kong, onde provocou um rastro de destruição.

Na ex-colônia portuguesa, a passagem do tufão, provocou oito mortes e grandes inundações.

Na vizinha província de Guangdong, no sul da China, o tufão deixou ao menos quatro mortos e cerca de 27 mil desabrigados, que estão em refúgios temporários, revelou a agência oficial Xinhua.

Em Macau, oito pessoas morreram e uma delas foi vitimada pelo desabamento de um muro, enquanto outra caiu do quarto andar de um prédio e uma terceira, um turista chinês, foi atropelada por um caminhão.

A energia elétrica foi cortada em vários pontos de Macau e as autoridades se viram obrigadas a limitar o fornecimento de água potável.

Em Hong Kong, o tufão Hato também provocou estragos, deixando 120 feridos e mais de 300 desabrigados.

Ondas gigantes foram registradas e vários bairros ficaram inundados.

As rajadas de vento chegaram a 207 km/h e derrubaram janelas e vitrines, assim como árvores.

Hong Kong é afetado com frequência por tufões entre julho e outubro, mas um impacto direto como o provocado pelo Hato é incomum.

Em 1962, o tufão Wanda, com ventos de 284 km/h, atou 130 pessoas e deixou 72.000 desabrigados.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212