Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Quase um terço das ligações para Disque Combate ao Preconceito é de idosos - Jornal Brasil em Folhas
Quase um terço das ligações para Disque Combate ao Preconceito é de idosos


Após as duas primeiras semanas de funcionamento do Disque Combate ao Preconceito, criado pela Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Políticas para Mulheres e Idosos (SEDHMI) do Rio de Janeiro, chamou a atenção dos responsáveis pelo serviço o volume de ligações para tratar de assuntos relacionados à população idosa. “Foram 28% de contatos para fazer não só denúncias, mas consultas sobre os direitos dos idosos”, explicou o secretário Átila Nunes.

Segundo o secretário, a grande quantidade de ligações de pessoas acima de 65 anos mostrou que existe uma “lacuna forte” com relação a canais de contato para a população idosa. Com base nisso, a secretaria pretende reestruturar a ferramenta e criar canais próprios para esse público.

Para Átila Nunes, existe uma mistura de preconceito com falta de respeito pelos direitos dos idosos. “Muitas vezes, os idosos se sentem preteridos na sociedade, nos seus direitos mais básicos”. Ele mencionou que um exemplo é o transporte público. Segundo ele, as reclamações, quando são feitas diretamente às empresas ou concessionárias, costumam ser ignoradas. “Fica bem claro que há uma necessidade de se fazer um trabalho direcionado para essa parcela da sociedade”.

Serviço

O restantes das reclamações e denúncias (72%) envolveram situações relacionadas à intolerância religiosa, racismo e preconceito em relação à população LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais), entre outros casos. De modo geral, Átila Nunes informou que são feitas consultas perguntando sobre direitos, uma vez que esses aspectos nem sempres são claros para a população vulnerável.

O Disque Combate ao Preconceito atende pelo número (21) 2334-9551. Podem ser denunciados atos preconceituosos como xenofobia, LGBTfobia, racismo, intolerância religiosa, violência contra mulheres e idosos. O serviço funciona de segunda a sexta-feira, das 10h às 16h.

O secretário disse que a ideia, a partir dessa primeira etapa quando se começa a ter um raio-x do perfil das demandas, é ampliar o serviço, criando mais canais de atendimento.

 

Últimas Notícias

Centro está preparado para lançamento de foguete após acidente
Cidades brasileiras integram programa de preservação de florestas
MP denuncia ex-marido de corretora assassinada no Rio
Bolsonaro segue estável e internado no Hospital Albert Einstein
Goiás entra para a elite dos Estados mais competitivos do País
Petrobras eleva gasolina em 2 centavos; diesel permanece inalterado
MME faz consulta sobre planejamento da transmissão de energia elétrica
Inadimplência do consumidor subiu 3,63% em agosto

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212