Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


14 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Criminalidade tem queda geral em Goiás nos primeiros oito meses do ano - Jornal Brasil em Folhas
Criminalidade tem queda geral em Goiás nos primeiros oito meses do ano


Nos primeiros oito meses do ano, todas as 12 modalidades de ocorrências reativas pesquisadas em Goiás apresentaram queda, se comparado com o mesmo período do ano passado. Os dados sobre criminalidade foram divulgados nesta sexta-feira, dia 1º, pela Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP). De acordo com o relatório, o índice de homicídios no Estado está (-12,32%) menor, enquanto, tentativas de homicídios e latrocínios cederam em (-21,78%) e (-45,24%), respectivamente.

A queda nas categorias dos roubos e furtos também foi significativa. Os roubos em comércios diminuíram (-33,01%), roubos de veículos (-26,83%), roubos a transeuntes (-23,72%) e roubos em residências (-19,94%). Os furtos a transeuntes regrediram (-23,32%), os furtos de veículos retrocederam (-16,9%) e furtos em comércios (-15,57%). A queda nos furtos em residências representa (-0,14%). A retração nos latrocínios chegou a (-20,83%).

O secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária, Ricardo Balestreri, avalia que os investimentos sistêmicos que estão sendo feitos em capital humano, assim como em capital material, são componentes determinantes para o declínio da violência no Estado. “Nossas forças policiais são bem treinadas e estão sempre motivadas para a missão de proteger a sociedade”, afirma.

Roubo em comércio recua 41,06% na capital

Em Goiânia, os índices das 12 categorias publicados estão abaixo do registrado nos oito primeiros meses do ano passado. Os homicídios sofreram queda de (-7,31%), os estupros apresentam redução de (-41,67%) e as tentativas de homicídios declinaram (-29,19%). Os latrocínios estão (-20,83%) abaixo dos números de 2016.

Os roubos em comércios caíram (-41,06%) na capital. Os roubos de veículos diminuíram (-34,26%), enquanto, os roubos a transeuntes e a residências encolheram (-25,04%) e (-22,33%), respectivamente. Na categoria dos furtos as quedas registradas foram: de veículos (-24,72%), em comércio (-26,4%), a transeunte (-20,95%) e em residência (-0,92%).

Homicídios acumulam queda de 23,94% em Aparecida de Goiânia

Além da queda de 23,94% nos homicídios, Aparecida de Goiânia acumula no ano queda de 53,85% nos latrocínios, de 37,23% nas tentativas de homicídio e de 17,39% nos estupros. Houve recuo nos roubos de veículos (-21,03%), nos roubos a transeuntes (-17,97%), nos roubos em comércios (-17,39%). Os furtos em comércios despencaram (-39,7%) e os furtos a transeuntes declinaram (-19,64%), ao passo que os furtos de veículos encolheram (-2,74%). Por outro lado, os roubos em residências e furtos em residências oscilaram positivamente em 2,78% e 0,47%.

Em Anápolis, roubo a comércio despenca 62,66% e estupro recua 50%

As taxas de criminalidade deste ano, em Anápolis, cederam em dez naturezas criminais de alta prioridade. As maiores quedas ficaram por conta dos roubos em comércios e dos estupros que já acumulam redução de 62,66% e 50%. Os roubos de veículos e os latrocínios tiveram quedas respectivas de 34,34% e 33,33%, em relação ao ano passado.

De acordo com as estatísticas, também estão abaixo dos registros do ano passado os roubos em residências (-27,27%), os roubos a transeuntes (-27,13%), furtos em comércios (-18,59%) e furtos de veículos (-12,47%). Somente furtos em residência e a transeuntes apresentaram alta de 5,74% e 5,8%, no comparativo com o período de janeiro a agosto do ano passado.

Entorno do Distrito Federal reduz índices em 100% das modalidades

O Entorno do Distrito Federal conseguiu um feito histórico na área de segurança pública. A região alcançou, no acumulado de oito meses, uma forte redução nas doze modalidades consideradas de alta prioridade e monitoradas pela SSPAP.

Os homicídios registrados até o mês passado nos municípios que formam a região do Entorno, ficaram 19,31% menor que o período do ano passado. Os estupros diminuíram 12,61%, as tentativas de homicídios cederam em 31,31% e os latrocínios caíram 38,24%.

As modalidades de roubos, de acordo com as estatísticas, estão com os seguintes índices: roubo a transeunte (-23,11%), de veículo (-23,04%), em residência (-19,61%) e em comércio (-15,03%). Furto a transeunte (-44,53%), em comércio (-13,72%), de veículo (-8,12%) e em residência (-7,64%), completam os registros de quedas.

Agosto 2017 x Agosto 2016

A tendência de queda nas principais modalidades criminais foi confirmada pelos dados do mês de agosto apresentados pela SSPAP. Os números mostram que 11 das 12 naturezas de crimes analisadas, consideradas de alta prioridade pela SSPAP, apresentaram queda no mês passado.

Os maiores recuos percebidos foram nos estupros, que caíram 50,82% e nos roubos em comércios que sofreram redução de 50%. Completam as modalidades com quedas nos índices, pela ordem, roubo a transeunte, (-35,95%); roubo de veículo (-29,98%); latrocínio, (-28,57); roubo em residência, (-26,74%); furto a transeunte, (-21,31%); furto em comércio (-20,12%); tentativa de homicídio, (-20,09%); furto de veículo, (-17,52%); furto em residência, (-13,59%). Apenas os homicídios oscilaram positivamente em 4,97%.

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212