Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


25 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Em votação folgada, vereadores aprovam aumento do IPTU no Rio - Jornal Brasil em Folhas
Em votação folgada, vereadores aprovam aumento do IPTU no Rio


A Câmara Municipal do Rio aprovou, na noite desta terça-feira (5), com um placar folgado, o aumento do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU). Foram 31 votos favoráveis e 18 votos contrários. A sessão foi longa e tumultuada, com as galerias cheias, iniciando às 15h e terminando às 23h, com muitos discursos enfáticos, principalmente dos vereadores de oposição, pois os da bancada governista evitaram se pronunciar.

O percentual de aumento vai variar de um bairro para outro e também dependerá das condições e do endereço do imóvel, se estão localizados perto de área de risco ou não. O projeto original enviado pelo prefeito Marcelo Crivella, atualizando a planta de valores, que não sofria mudanças há 20 anos, recebeu várias emendas. Segundo números da bancada governista, dos 1,9 milhão donos de imóveis da cidade, 800 mil pagam IPTU, que não é recolhido pela maioria, cerca de 1,1 milhão de proprietários.

Com as emendas, 21 delas apoiadas pelo próprio Executivo, aproximadamente 54 mil imóveis foram retirados da cobrança e continuarão isentos de pagar o imposto, reduzindo o ganho inicial previsto pela prefeitura em cerca de R$ 30 milhões, de R$ 300 milhões inicialmente previstos para 2018. Mesmo assim, o Executivo conseguiu acrescentar 270 mil imóveis que antes não pagavam IPTU.

A oposição criticou o projeto, alegando que não foi devidamente discutido com a população e que haverá aumento percentual maior para moradores de classes baixa e média e que o imposto subirá menos para a camada mais rica da população.

Vereadores da bancada governista discordaram e lembraram que haverá aumento em bairros nobres e da zona sul, como Ipanema e Copacabana, principalmente pela inclusão de imóveis antigos que antes eram isentos.

O objetivo da prefeitura era alargar a base de contribuição, fazendo mais gente pagar o IPTU como forma de ajudar as finanças públicas do município, bastante prejudicadas pela crise econômica e por obras feitas na gestão passada para as Olimpíadas, que tiveram de ser pagas na atual administração.

 

Últimas Notícias

Varejo perde R$ 19,5 bilhões em 2017 por danos em produtos e furtos
A partir deste sábado, candidatos só podem ser presos em flagrante
Brasileiros não se sentem prontos para lidar com a morte, diz pesquisa
Aos 95 anos, Gervásio Baptista recebe Medalha do Mérito Jornalístico
PF combate grupo criminoso responsável por contrabando de cigarros
Primavera começa hoje com possibilidade de novo episódio do El Niño
Facebook anuncia medidas para combater contas falsas e desinformação
Polícia Militar faz operação na Rocinha

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212