Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


15 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 MP confirma massacre em tribo isolada do Amazonas - Jornal Brasil em Folhas
MP confirma massacre em tribo isolada do Amazonas


O Ministério Público Federal do Amazonas confirmou nesta sexta-feira o assassinato de vários indígenas de uma tribo isolada no extremo oeste do estado do Amazonas (norte) por garimpeiros ilegais que agem na região, informou nesta sexta-feira a agência de notícias Amazônia Real.

Confirmamos as mortes de indígenas isolados e o Ministério Público Federal e a Polícia Federal estão investigando, revelou a procuradoria à agência de notícias.

Os indígenas - conhecidos como flecheiros - teriam sido assassinados em agosto passado, no município de São Paulo de Olivença, na fronteira com Peru e Colômbia, segundo a agência de notícias.

As autoridades não informaram o número de vítimas e como as mortes ocorreram para não prejudicar as investigações, mas a Amazônia Real apurou que ocorreram mais de vinte óbitos.

O Ministério Público investiga uma segunda denúncia, sobre o assassinato de indígenas da isolada tribo dos Warikama Djapar, em maio passado.

Há cerca de duas semanas, o líder indígena Adelson Kora Kanamari disse à Amazônia Real que entre 18 e 21 indígenas teriam sido atacados e assassinados na região do Vale do Javari.

Caso tais relatos sejam confirmados, o Presidente (Michel) Temer e seu governo possuem uma grande responsabilidade por este ataque genocida, aponta o texto, que critica, além disso, os cortes no orçamento da Fundação Nacional do Índio (Funai).

Todas estas tribos deveriam ter tido suas terras devidamente reconhecidas e protegidas há anos – o apoio aberto do governo àqueles que querem violar territórios indígenas é extremamente vergonhoso, acrescenta.

Em declarações à Amazônia Real, Kanamari explicou que a situação na região está muito crítica. Os invasores são fazendeiros, caçadores, garimpeiros. Muitos isolados estão sendo mortos, mas não sabemos ao certo as datas e nem o número exato de mortos, afirmou.

O território indígena Vale do Javari tem 8,5 milhões de hectares e foi regularizado em 2001, segundo dados da Funai. Situado a quase 1.200 km de Manaus, tem uma população de cerca de 7.000 habitantes.

Também de acordo com a Funai, há ao menos 14 referências de indígenas isolados na área, e cinco etnias contatadas.

A crítica da ONG Survival se soma às críticas que o governo de Michel Temer recebeu no Brasil e no exterior por retroceder em termos ambientalistas e de direitos dos indígenas.

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212