Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Justiça europeia revê multa milionária imposta por Bruxelas à Intel - Jornal Brasil em Folhas
Justiça europeia revê multa milionária imposta por Bruxelas à Intel


O Tribunal de Justiça da União Europeia (UE) determinou o reexame do recurso apresentado pela fabricante de microprocessadores americana Intel contra a multa de 1,06 bilhão de euros imposta em 2009 pela Comissão Europeia por abuso de posição dominante.

Em nota divulgada nesta quarta-feira (6), informa-se que o Tribunal de Justiça anula a sentença do Tribunal Geral, órgão de primeira instância que deverá avaliar as alegações apresentadas pela Intel.

Com o controle de pelo menos 70% do mercado de processadores x86 no bloco europeu, a Intel foi acusada de abusar de sua posição dominante entre 2002 e 2007, ao implementar uma estratégia destinada a excluir do mercado seu único real concorrente, a empresa AMD.

O abuso - alega a Comissão - consistia em aplicar descontos destinados aos fabricantes de computadores como Dell, Lenovo, HP e NEC para que comprassem com a Intel quase toda sua demanda de processadores. A Intel também foi acusada de ter pagado a seus clientes para que atrasassem, ou anulassem, o lançamento de produtos equipados com processadores AMD.

Em 2014, o Tribunal Geral da UE confirmou a decisão da Comissão de impor a milionária sanção. A empresa americana decidiu, então, recorrer à alta instância, por considerar que o juiz de primeira não levou em consideração a totalidade das circunstâncias do caso.

O TJUE decide devolver o caso ao Tribunal Geral para que examine, à luz das alegações formuladas pela Intel, a capacidade dos polêmicos descontos de restringir a concorrência, acrescenta a nota.

A devolução do caso para nova análise não exclui que a decisão previamente anunciada seja reconfirmada.

A multa à Intel era a maior já imposta pelo Executivo comunitário por abuso de posição dominante até junho passado, quando a Comissão puniu o Google em 2,424 bilhões de euros por favorecer seu comparador de preços em seu sistema de busca on-line.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212