Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Dez de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 EUA questiona plano antidrogas da Colômbia por envolver Farc - Jornal Brasil em Folhas
EUA questiona plano antidrogas da Colômbia por envolver Farc


Os Estados Unidos questionaram nesta terça-feira o plano antidrogas da Colômbia por envolver a ex-guerrilha das Farc, e pediram ao governo colombiano para garantir que o pacto de paz com os rebeldes não seja usado por narcotraficantes para evitar a extradição.

William Brownfield, responsável pela luta antinarcóticos no Departamento de Estado americano, fez estas afirmações ao expressar a profunda e crescente preocupação do governo de Donald Trump pelo aumento na Colômbia do cultivo de coca, base da cocaína.

Os Estados Unidos não apoiam atualmente o programa de erradicação voluntária e substituição de cultivos do governo colombiano porque as Farc estão envolvidas em alguns aspectos do programa, disse Brownfield.

E (as Farc) continuam sendo designadas como Organização Terrorista Estrangeira (FTO em inglês) em várias leis e regimes de sanções americanas, acrescentou, durante uma audiência no Senado sobre os esforços americanos contra o narcotráfico na Colômbia.

As Farc, que até completar seu desarmamento - em meados de agosto - eram o maior grupo rebelde da América, admitiram ter usado o narcotráfico como fonte de financiamento para a conflagração. Mas no acordo histórico assinado em novembro passado para pôr fim a meio século de conflito armado se comprometeram a ajudar o Estado a combater o tráfico de drogas.

Brownfield lamentou que entre 2013 e 2016, quando o acordo de paz era negociado - apoiado por Washington-, o cultivo de coca na Colômbia aumentou mais de 130%, passando de 80.500 hectares em 2013 para 188.000 hectares em 2016.

Depois de anos de progresso na luta contra o cultivo de coca e a produção de cocaína, a Colômbia é mais uma vez o maior produtor mundial de cocaína e, origem de aproximadamente 92% da cocaína apreendida nos Estados Unidos, disse.

As Farc são o principal facilitador da atual situação de narcóticos na Colômbia, disse o diplomata, grande conhecedor desse país, onde foi embaixador entre 2007 e 2010.

 

Últimas Notícias

Instituições financeiras reduzem previsão de déficit primário em 2018
Valor do seguro obrigatório cairá 63,3% em 2019
Eletrobras: suspensão de leilão se estende a Amazonas Energia
BNDES voltará a subscrever ações de empresas
Juros do cheque e empréstimo pessoal em 2018 foram menores que em 2017
São Paulo fecha ano com 9,9 milhões de empregos formais no comércio
Governo libera 100% de capital estrangeiro nas aéreas nacionais
BNDES fecha o ano com desembolsos de R$ 71 bilhões

MAIS NOTICIAS

 

Mega-Sena sorteia hoje prêmio de R$ 36 milhões
 
 
Câmara aprova incentivos fiscais a Sudene, Sudam e Centro-Oeste
 
 
Governadores discutem hoje segurança pública; Moro deve participar
 
 
Doria diz a Moro que estados precisam de recursos para a segurança
 
 
João de Deus afirma estar à disposição da Justiça
 
 
CGU recupera R$ 7,23 bilhões para os cofres públicos este ano

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212