Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Netanyahu pede na Argentina cancelamento ou emenda de acordo nuclear com Irã - Jornal Brasil em Folhas
Netanyahu pede na Argentina cancelamento ou emenda de acordo nuclear com Irã


O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, advertiu que o acordo nuclear entre as grandes potências e o Irã deve ser emendado ou cancelado, após se reunir nesta terça-feira, em Buenos Aires, com o presidente argentino, Mauricio Macri.

Permita-me aproveitar esta oportunidade para esclarecer. Serei direto: este é um acordo ruim, podem emendá-lo ou cancelá-lo. Esta é a posição de Israel, declarou Netanyahu ao se referir ao acordo de não proliferação assinado em 2015 por Teerã, Coreia do Norte e outras cinco potências.

Assegurou que no caso do Irã não é mero terror, mas também a busca de armas nucleares, o que nos interessa e deve preocupar toda a comunidade internacional. Entendemos o perigo de uma nação turva ter bombas atômicas, advertiu.

Após o encontro bilateral, o primeiro-ministro de Israel e o presidente argentino fizeram uma declaração conjunta à imprensa no Salão Branco da Casa Rosada.

Netanyahu assegurou que a sua viagem pela América Latina marca o início de uma nova era e não é por acaso que comece por aqui, na Argentina.

Na segunda-feira, o primeiro-ministro homenageou as vítimas dos dois atentados cometidos em Buenos Aires, um contra a embaixada de Israel em 1992 e outro contra o centro judeu AMIA em 1994, que deixaram um total de 114 mortos.

Foi o Irã que na década de 1990 esteve por trás dos grandes ataques terroristas em Buenos Aires. O polvo terrorista do Irã, do Oriente Médio, junto com seu representante (o movimento libanês xiita) Hezbollah, continua enviando armas a todas as partes do mundo, e também à América Latina, advertiu em uma declaração em inglês.

Israel acusou o Hezbollah pelo atentado contra a embaixada. A Argentina acusou cinco ex-responsáveis iranianos de autoria intelectual do atentado do Hezbollah contra a AMIA. O Irã nega o seu envolvimento.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212