Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Debênture de infraestrutura é a oportunidade do mês escolhida pela XP Investimentos - Jornal Brasil em Folhas
Debênture de infraestrutura é a oportunidade do mês escolhida pela XP Investimentos


SÃO PAULO – A debênture da Extremoz Transmissora do Nordeste (EXTZ11), concessionária de transmissão de energia elétrica, constituída em julho de 2011 é a escolha da XP Investimentos como a oportunidade do mês em seu relatório de alocação em renda fixa de setembro.

Veja os detalhes do investimento:

Extremoz Transmissora do Nordeste

EXTZ11

Emissão



Série



Rating na emissão

AA+(bra) pela Fitch Ratings

Volume na emissão

R$ 168 milhões

Amortização

Semestral

Juros

Semestral

Data de vencimento

15/01/2029

Duration na emissão

5,77 anos

O projeto opera 300 Km de linhas de transmissão e três subestações de energia nos estados do Rio Grande do Norte e Paraíba. A Extremoz iniciou suas atividades operacionais em outubro de 2014 e concluiu 100% das obras do Lote A do Leilão 001/008 em junho de 2016.

A companhia tem a concessão de serviço de transmissão de energia elétrica pelo prazo de 30 anos e 18 anos para as ICG (instalações de transmissão destinadas a proporcionar acesso à rede básica a pelo menos duas centrais de geração eólica).

Os acionistas da companhia são a ISA Cteep (Companhia de Transmissão Paulista) e a Chesf (Companhia Hidrelétrica do São Francisco, subsidiária integral da Eletrobras), na proporção de 51% e 49%, respectivamente.

Todos os aportes de capital no projeto, entretanto, foram 100% integralizados pela Chesf. Desta forma, a Cteep continuou a ser acionista majoritária da Extremoz até dezembro de 2016, quando a ANEEL aceitou a transferência do controle direto da companhia para a Chesf. A aprovação da transferência está pendente de aprovação nos respectivos conselhos de administração.

As contrapartes de transmissão da Extremoz são: CPFL Renováveis, EDP, Copel, Gestamp, Contour Global, Energisa e Atlantic. A RAP (Receita Total Permitida) do projeto é de R$ 68,1 milhões (R$ 51,1 milhões da rede básica e R$ 17,3 milhões da ICG) e o contrato de O&M é de responsabilidade da Chesf, restrita a um contrato de quatro anos, e da Engevale para a manutenção do projeto.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212