Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


13 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Luta por igualdade social é tema da Festa da Literatura Negra em São Paulo - Jornal Brasil em Folhas
Luta por igualdade social é tema da Festa da Literatura Negra em São Paulo


A luta por igualdade social será um dos principais temas da 5ª Festa do Conhecimento, Literatura e Cultura Negra (FlinkSampa), de 16 a 18 de novembro, na capital paulista. O evento, que cuja programação foi lançada terça-feira (12), é promovido pela Faculdade Zumbi dos Palmares e pela organização não governamental Sociedade Afro-Brasileira de Desenvolvimento Sócio-Cultural (Afrobras). Além dos encontros com escritores nacionais e internacionais, o festival terá contação de histórias, festival de curtas-metragens e um palco de samba.

Outro destaque da festa será o intercâmbio com autores de países africanos que falam português. “Eu acho que é o momento de ressaltar a necessidade de sermos lidos lá, de eles conhecerem os nossos autores e vice-versa, de uma interação mais produtiva, de uma expansão dessa identidade para além das fronteiras nacionais. Criar uma comunidade mesmo de países de língua portuguesa”, afirma a curadora Guiomar de Grammont. Entre os convidados estão o ensaísta Francisco Noa, de Moçambique, e o escritor Filinto Elíseo, de Cabo Verde.

A proposta de trazer temas atuais, como as relações da violência urbana e a desigualdade social é, segundo Guiomar, catalizar essas discussões na sociedade. “A Flink acorda a sociedade civil, levanta questões que iluminam a consciência em busca de um Brasil mais igualitário, da retomada das pautas que são essenciais para a população negra, que é maioria populacional, mas minoria de acesso”, enfatizou Guiomar, que assim definiu o mote da mostra: “eu quero liberdade”.

Temas sociais

A Flink deste ano homenageará a atriz Zezé Motta, que interpretou Xica da Silva no cinema, e o romancista e roteirista Paulo Lins, autor do livro Cidade de Deus, que inspirou o filme de mesmo nome.

Com Zezé, Paulo Lins e outros convidados, como o escritor Ferrez e o pesquisador Luiz Eduardo Soares, o festival pretende falar sobre temas ligados à situação da população negra no país. “Sobre as comunidades, sobre [o filme] Cidade de Deus, sobre essas realidades que estão apontadas ali: de exclusão e violência. E como a cultura e a educação podem ser as nossas armas para lidar com essas questões, para fazer com que o mundo se transforme”, ressalta Guiomar, ao falar sobre as possibilidades de discussão que a programação da Flink pretende abrir.

“Nós estamos lutando ainda para ter igualdade social e racial. A gente sabe que o Brasil é o país que mata mais negros no mundo, sempre matou. A gente sabe da guerra da escravidão. A gente sabe que hoje o negro ainda está no escalão baixo da sociedade: a guerra continua”, acrescenta Paulo Lins, ao comentar a posição social da população negra e a importância de uma produção cultural vinda desse lugar para a sociedade brasileira.

Para o escritor, a conquista de espaços como a Flink e o crescimento do número de artistas são frutos da luta social ao longo das últimas décadas. “Autores negros existem desde que o Brasil é Brasil. Mas, agora, com a luta que sempre existiu e vai continuar, muita gente negra está na literatura.”

Na opinião de Lins, as artes são uma forma de enfrentar a violência do racismo e disputar espaço na sociedade. “A cultura é amor, paz, reflexão, inteligência. E a gente quer igualdade social. Quando a gente faz isso, a gente fala que é uma luta, mas não é uma luta armada. Merecia uma luta armada, mas o amor é melhor. Então, a gente fazendo cultura é uma forma de dar um beijo para acabar com essa guerra”, concluiu.

A programação completa da FlinkSampa pode ser vista na página do evento.

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212