Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Mercosul deve concluir até o fim do ano acordo de compras públicas - Jornal Brasil em Folhas
Mercosul deve concluir até o fim do ano acordo de compras públicas


A troca de ofertas para um acordo de compras públicas entre países-membros do Mercosul acontecerá até o fim de setembro, informou o secretário de Comércio Exterior do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Abrão Neto. Ainda segundo Neto, a previsão é fechar o acordo até o fim deste ano.

Abrão Neto concedeu entrevista com os secretários argentinos de Comércio, Miguel Braun, e de Empreendedorismo e PMEs (Pequenas e Médias Empresas), Mariano Mayer. Nesta quarta-feira (13) e hoje (14) os governos brasileiro e argentino participaram da V Reunião da Comissão de Produção e Comércio Bilateral. No encontro, foram discutidos temas como facilitação de comércio, cooperação regulatória, investimentos, empreendedorismo e inovação.

“Estamos em processo de iniciar negociações, a parte normativa, o que entra ou não entra [no acordo de compras públicas]”, informou Abrão Neto. Segundo ele, o acordo abrange compras públicas no âmbito federal, mas não está descartada futura inclusão das estaduais e municipais.

“No acordo [de compras públicas] Brasil e Peru [assinado no ano passado], foram incluídas compras no âmbito federal, mas se incluiu um mecanismo que permite avançar mutuamente em compras de outros níveis, desde que estados e municípios estejam de acordo”, explicou.

O secretário de Comércio da Argentina, Miguel Braun, disse que a intenção é fazer um acordo que abranja a maior quantidade possível de produtos e serviços. “Estamos interessados, Argentina e Brasil, em ter acordo profundo e ambicioso de compras públicas. Estamos em processo de troca de ofertas e não posso informar muita coisa. Será o mais amplo possível”.

Protocolo

Os membros do Mercosul (com exceção da Venezuela, que está suspensa do bloco) negociam para que passe a valer um protocolo de compras públicas, de forma a garantir tratamento não discriminatório na negociação dos bens, serviços e obras públicas fornecidos por empresas e prestadores de serviços dos estados-membros.

Ratificado apenas pela Argentina, o protocolo não chegou a entrar em vigor e está sendo revisto desde 2010. Em abril do ano passado, o Brasil assinou um acordo nos mesmos moldes com o Peru.

Setor privado

Como complemento do encontro entre as equipes governamentais de Brasil e Argentina, nesta sexta-feira (15) o ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira, e o ministro da Produção da Argentina, Francisco Cabrera, participarão de reunião com empresários dos dois países na sede da Confederação Nacional da Indústria (CNI), em São Paulo.

Segundo o secretário Abrão Neto, a intenção é manter diálogo com o setor privado a respeito dos temas tratados entre os agentes públicos em Brasília. “[O encontro é] para receber do setor produtivo sua percepção, sugestões, maneira de avançar nesse comércio bilateral”, disse.

 

Últimas Notícias

Brasil perdeu 7,2 milhões de linhas de celular no ano passado
Petrobras reduz em 3% GLP empresarial nas refinarias
Ministro do STJ nega pedido de prisão domiciliar a João de Deus
Escassez de chuvas leva governo a acionar termelétricas mais caras
Picciani, Paulo Melo e Albertassi serão julgados por Bretas
Suspensa permissão para deputada receber denúncias contra professores
MPT não descarta pedir bloqueio dos bens do Flamengo
Número de mortos identificados em Brumadinho chega a 151

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212