Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


14 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Trump diz na ONU que é preciso centrar-se mais nas pessoas e menos na burocracia - Jornal Brasil em Folhas
Trump diz na ONU que é preciso centrar-se mais nas pessoas e menos na burocracia


O presidente americano, Donald Trump, criticou nesta segunda-feira (18) a burocracia das Nações Unidas, em seu discurso de estreia na organização.

A ONU deve se concentrar mais nas pessoas e menos na burocracia e buscar resultados, defendeu Trump, que lidera uma ofensiva para reformar a organização.

A Organização das Nações Unidas foi fundada com metas verdadeiramente nobres, disse.

Mas nos últimos anos não atingiu seu potencial devido à burocracia e à má administração, apontou Trump, que no passado chegou a afirmar que a organização funcionava como um clube para que as pessoas se encontrassem, conversassem e passassem um bom tempo.

Os Estados Unidos são o principal financiador da organização criada no final da Segunda Guerra Mundial, mas Trump ameaça reduzir drasticamente esses fundos, o que para o secretário-geral da ONU, o português Antonio Guterres, criaria um problema insolúvel para a instituição.

Nenhum Estado-membro deveria ser sobrecarregado desproporcionalmente com responsabilidade, militar ou financeira, considerou Trump, sentado entre Guterres e a embaixadora americana Nikki Haley.

Haley foi uma das principais responsáveis pelo corte de 600 milhões de dólares no orçamento das missões de paz da ONU este ano.

A embaixadora americana na ONU destacou na sexta-feira que mais de 120 países apoiam a declaração apresentada pelos Estados Unidos pedindo uma reforma da ONU, considerando um número milagroso que prova o apoio para um pacote maciço de reformas que seriam lideradas por Guterres.

França e Rússia reagiram friamente à iniciativa dos Estados Unidos, preocupados com o fato de a primeira potência mundial se concentrar mais em reduzir o orçamento do que em melhorar a eficiência da ONU.

Na terça-feira, na Assembleia Geral anual da ONU, na presença de cerca de 130 líderes mundiais, dominada pela escalada nuclear e balística da Coreia do Norte, o acordo nuclear com o Irã e a situação dos muçulmanos roingyas em Mianmar, Trump tomará a palavra em frente ao famoso mármore verde.

Todos os olhos estarão voltados ao imprevisível presidente dos Estados Unidos, para ver como ele combina sua política Estados Unidos primeiros com o multilateralismo defendido pela ONU.

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212